Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Setembro 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Especial Constância | Retrato da freguesia de Montalvo

O mediotejo.net visita Constância, o concelho onde o Zêzere e o Tejo se encontram e dá a conhecer as 3 freguesias que o compõem.

Noutros tempos designada por “Mont`alvo”, (monte branco/alto), por aqui passaram as invasões francesas, a inquisição e a grande Parada Militar “Milagre de Tancos” em 1916. Hoje podem encontrar-se vestígios de uma cidade romana junto ao rio Tejo, onde foi construída também a primeira ermida.

Quando da extinção do concelho de Constância, a freguesia de Montalvo foi anexada ao concelho de Abrantes por decreto de Novembro de 1895 e regressou ao município de Constância em 13 de janeiro de 1898.

A principal actividade económica até aos anos 90 foi a agricultura, com especial atenção para a olivicultura e horticultura, daí constarem no brasão da freguesia dois ramos de oliveira, romãs e um sobreiro.

Tem a palavra Ana Luisa Cartaxo Manique, 47 anos, presidente da Junta de Freguesia desde 2017, em representação do Partido Socialista.

Como descreve a sua freguesia? Quais os principais pontos fortes e quais as principais dificuldades?
A Freguesia tem cerca de 1250 habitantes, tem como ex-libris e ponto de encontro o sobreiro no meio da aldeia. Tem boas acessibilidades (EN3 e A23) e proximidade de várias cidades com grandes superfícies comerciais (Abrantes, Tomar, Entroncamento e Torres Novas), comércio local, farmácia, talho, ourivesaria, restaurante, padaria, pastelaria, cafés, entre outros, vários espaços de lazer, com jardins verdes e parque infantil, igreja e capela. A sua zona industrial é a razão de não haver um índice de desemprego na freguesia muito acentuado. Possui 3 salas de 1º ciclo e 2 salas do pré-escolar, e um bom associativismo, nas várias formas de cultura, arte e desporto. Os pontos fortes são as boas acessibilidades e o Centro Escolar a abrir no próximo ano letivo. É uma aldeia acolhedora, recetiva aos novos habitantes, que nos últimos anos já conta com uma boa percentagem de residentes que não são naturais da nossa Freguesia. A Junta de Freguesia está aberta diariamente ao serviço da comunidade e às quintas feiras à noite com o executivo. É sem dúvida uma Junta de Freguesia a trabalhar em pleno e em prol do bem estar da nossa comunidade.

Que limitações sente na gestão da freguesia?
As limitações que se encontram na gestão da Freguesia passam em muito pela situação financeira, porque a vontade de fazer muito mais não é possível com fracos recursos financeiros. Contudo, prevalece a nossa boa vontade de continuarmos a ter a nossa freguesia mais limpa e bonita, como tem sido apanágio.
O que é mais gratificante no cargo de presidente de junta?
O mais gratificante no cargo como Presidente de Junta de Freguesia, é sem dúvida o facto de estar em contato diário com a população, Associações e outros. É ter uma equipa de excelência que me acompanha e me aconselha nas várias decisões a tomar, estar mais próxima da realidade da aldeia e encontrar soluções que procurem ir ao encontro das necessidades e do bem estar da população da Freguesia.
Complete a frase: não gostaria de terminar o meu mandato sem… a ampliação do cemitério, o arruamento dentro do cemitério e do espaço envolvente ao mesmo, tornar as entradas de Montalvo mais apelativas e voltar a ter posto de saúde.

Igreja matriz de Montalvo (Nª Srª da Assunção) | Foto: DR

Retrato da Freguesia

Orago: Santa Maria
Localidades: Cabeço; Casal da Lameira; Guardas; Lameira; Lameirinho; Montalvo; Quinta da Gorda; Ulmeirinho e Zona Industrial de Montalvo.
Área: 12,81 km²
População: 1.275

Ordenação heráldica do brasão: 21 de fevereiro de 1997

Descrição: Escudo de prata, dois ramos de oliveira de verde, frutados de negro, passados em aspa; em chefe, estrela de azul entre uma romã de verde, rachada de vermelho e um ramo de sobreiro de verde com três landes de sua cor; em campanha, duas burelas ondeadas de azul. Coroa mural de prata de três torres. Listel branco com a legenda a negro, em maiúsculas: “MONTALVO – CONSTÂNCIA“.

Comecei numa das primeiras rádios locais do País, nos idos anos ‘80, passei pelas (então) novas áreas da informática, a par dos estudos da faculdade, e dediquei duas décadas à banca de investimento, até a Troika decidir mudar-me a vida. Troquei a capital por Abrantes e os números pelas letras. Não gosto do acordo ortográfico, continuarei a usar os "P" e dos "C", mesmo que não se leiam. A par da gestão e produção de vários projetos do grupo editorial do mediotejo.net fui desenvolvendo uma receita de compota de pimento que foi premiada em 2017 pela Inov’Linea e dois anos depois abri um espaço de restauração no centro histórico de Abrantes onde sirvo diariamente refeições com dois ingredientes especiais: amor e carinho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome