Terça-feira, Janeiro 25, 2022

Especial Chamusca | Retrato da freguesia de Ulme

A Feira da Ascensão é um dos cartões de visita da Chamusca. Por ocasião de mais uma edição desta festa ribatejana, o mediotejo.net dá a conhecer um pouco da história do concelho e das suas freguesias.

Ulme será uma das povoações mais antigas do atual concelho da Chamusca. Em 1343, Gil Navalha vendeu a Quinta a D. Afonso IV. Em 1836, por decisão de D. João I, concretizou-se a primeira real doação dos lugares de Ulme e da Chamusca, a um seu vassalo e cavaleiro, Afonso Vasques Correia. Em 1449 D. Afonso V atribuiu à Casa dos Silvas a Carta de Doação do Lugar d’Vlme.

Ruy Gomes da Silva, bisavô de Ruy Gomes da Silva, foi o primeiro donatário do lugar de Ulme, seus limites e do lugar da Chamusca. O segundo donatário foi seu filho, João da Silva e Francisco da Silva o terceiro, protagonista da primeira tentativa de autonomia. Devido à resistência de Santarém, só em 1561, já com Ruy Gomes da Silva, foi possível à Chamusca e a Ulme (integrado inicialmente no termo de Santarém) tornarem-se em simultâneo vilas e concelhos.

Após as reformas administrativas do início do liberalismo, ao concelho de Ulme, constituído então por uma única freguesia, foi anexada em 1830 a freguesia de Nossa Senhora da Conceição do Chouto. Três anos depois foi adicionada a freguesia do Divino Espírito Santo de Vale de Cavalos e entre 1836 e 1844 passou a agregar também a freguesia de Bemposta, atualmente pertença do concelho de Abrantes.

A extinção do concelho de Ulme em 1855 e a sua consequente anexação ao concelho da Chamusca constituem a última etapa de um processo prolongado de diminuição do seu desenvolvimento, conjugado com as epidemias que proliferaram no início do século XIX e o florescimento da economia na vila da Chamusca.

- Publicidade -

Ulme é apelidada de ‘vila’ embora já não o seja pois perdeu formalmente o título quando foi extinto o concelho. No entanto, preserva no brasão de armas da Freguesia as quatro torres, correspondentes ao estatuto de Vila.

Arredores de Ulme | Foto: chamuscagostardelapropria.wordpress.com

Retrato da freguesia

Localidades: Ulme, Semideiro, Balsas, Gaviãozinho, Gavião, Casalinho, Quinta da Murta, Salgueiral e Cascalheira de Cima.
Área: 121,8 Km²
População: 1.277 habitantes

Brasão

Ordenação heráldica: 20 de julho de 2000
Descrição: Escudo de prata, ulmeiro de verde, arrancado de negro, acompanhado à dextra de um feixe de planta de arroz, de ouro, realçado de negro e, à sinistra, de um leão rompante de púrpura, armado e lampassado de vermelho; em ponta, uma faixeta ondada de azul. Coroamural de prata de quatro torres. Listel branco com a legenda a negro, em maiúsculas: “ULME“.

Comecei numa das primeiras rádios locais do País, nos idos anos ‘80, passei pelas (então) novas áreas da informática, a par dos estudos da faculdade, e dediquei duas décadas à banca de investimento, até a Troika decidir mudar-me a vida. Troquei a capital por Abrantes e os números pelas letras. Não gosto do acordo ortográfico, continuarei a usar os "P" e dos "C", mesmo que não se leiam. A par da gestão e produção de vários projetos do grupo editorial do mediotejo.net fui desenvolvendo uma receita de compota de pimento que foi premiada em 2017 pela Inov’Linea e dois anos depois abri um espaço de restauração no centro histórico de Abrantes onde sirvo diariamente refeições com dois ingredientes especiais: amor e carinho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome