Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Outubro 22, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Especial Chamusca | A festa em que a música está em Ascensão até este domingo

A Semana da Ascensão, na Chamusca, realiza-se este ano entre os dias 5 e 13 de maio. São nove dias de festa em que a tradição invade as ruas e a música partilha o programa com tasquinhas, artesanato, gastronomia, tauromaquia, desporto, produtos regionais e uma feira social.

Carolina Deslandes, que passou pelos “Ídolos”, em 2010, estreia os concertos do último fim-de-semana da Festa da Ascensão, este sábado, antes de rumar ao Brasil para atuar no Rock in Rio.

O músico Virgul foi o primeiro a subir ao palco que, na Quinta-Feira de Ascensão, esteve reservado para a Banda Filarmónica da Sociedade Filarmónica de Instrução e Recreio Carregueirense “Vitória”.

A atuação de Virgul no primeiro sábado, dia 5, levou ao Palco Principal a voz carismática dos Da Weasel e dos NuSoulFamily que brindou os fãs com o primeiro álbum a solo em novembro do ano passado.

O pop deu lugar ao fado na noite de domingo, dia 6, durante o concerto de Ricardo Ribeiro, premiado pela Fundação Amália Rodrigues em 2011 como Melhor Intérprete Masculino e nomeado para o Prémio Melhor Artista do Ano 2017 pela revista Songlines pelo álbum “Hoje é Assim”, editado em 2016.

Tatanka atua na quarta-feira, dia 7

O primeiro dia da semana, dia 7, trouxe o rock, o soul e o funk de Tatanka, o vocalista e guitarrista The Black Mamba e que se estreou a solo em 2017. A música no Palco Principal continuou “em ascensão” na terça-feira, dia 8, com a atuação de David Antunes, vencedor do programa televisivo “A tua cara não me é estranha”, e a sua “The Midnight Band” com quem lançou recentemente o single “Sinto Falta”.

Na quarta-feira, dia 9, foi João Pedro Pais que teve destaque no cartaz e cantou os êxitos que marcaram a carreira com mais de duas décadas, iniciada a meio de uma “Chuva de Estrelas” e firmada com o álbum de estreia “Segredos”, em 1997.

Na Quinta-Feira de Ascensão ou Dia da Espiga, as estrelas foram os músicos que formam a Banda Filarmónica da Sociedade Filarmónica de Instrução e Recreio Carregueirense “Vitória”, fundada em 1930.

Carolina Deslandes atua no último fim-de-semana

A 11 de maio, foi Luísa Sobral quem trouxe a música. A cantautora ganhou maior visibilidade com a composição do tema “Amar pelos Dois”, que levou à vitória de Salvador Sobral no Festival da Eurovisão, mas a carreira reconhecida dos dois lados da fronteira começou muito antes. Em 2003 participou no programa Ídolos e foi viajando pelo mundo do jazz (e não só) desde o primeiro álbum “ The Cherry On My Cake”, lançado em 2011.

Carolina Deslandes também passou pelos “Ídolos”, em 2010, e estrea os concertos do último fim-de-semana da Festa da Ascensão, este sábado, antes de rumar ao Brasil para atuar no Rock in Rio.

Depois da noite de sábado com um cocktail musical de soul, R&B, pop, jazz e funk, o programa encerra no domingo, dia 13, com o fado em estado puro na voz de Ana Laíns, que conhece bem a região desde o nascimento em Tomar e o crescimento em Constância.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome