- Publicidade -

Especial Abrantes | Retrato das Freguesias: S. Facundo e Vale das Mós

No âmbito das Festas da Cidade de Abrantes, que assinala no dia 14 de junho o seu centésimo primeiro aniversário de elevação a Cidade, o mediotejo.net visita o Concelho, dando a conhecer um pouco da história de cada uma das 13 freguesias que o compõem.

Até ao século XVI, São Facundo, tinha o nome de Zonalheira. Nessa data foi encontrado um Santo, que foi colocado na Igreja Matriz e a quem foi atribuído o nome de São Fagundo, dando o nome à localidade, mais tarde São Facundo. Vale das Mós foi criada em 1985 por desanexação de parte das freguesias de Bemposta e de S. Facundo e depois agregada em 2013 na atual delimitação tomando o nome de União de Freguesias de São Facundo e Vale das Mós.

A freguesia situa-se no limite sul/sueste do concelho e tem como vizinhos o concelho de Ponte de Sor a sueste, Pego e Alvega e Concavada a norte, Bemposta a oeste e São Miguel do Rio Torto e Rossio ao Sul do Tejo a noroeste.

Tem a palavra… António Martins Campos, 66 anos, no cargo desde 1 Novembro de 2009. No primeiro mandato foi eleito na lista do ICA (Independentes pelo Concelho de Abrantes), atualmente representa o PS.

O que tem de melhor e de pior a sua freguesia?
Para além das Piscinas em Vale das Mós que são frequentadas por muitas pessoas das freguesias e concelho vizinhos, temos a gastronomia e a hospitalidade das gentes da freguesia. O pior da freguesia é a falta de cuidados de saúde à população. Não existe médico em nenhuma localidade, estando a população em termos de cuidados médicos dispersa por Abrantes, Rossio ao Sul do Tejo, Pego, Rio de Moinhos e Bemposta.

Como tem sido a relação da Junta de Freguesia com a Câmara Municipal?
O relacionamento com a Câmara Municipal tem sido bom.

Que implicações teve a agregação das freguesias no seu território?
A agregação das Freguesias no caso da União de Freguesias de São Facundo e Vale das Mós não teve implicações negativas, a não ser para o Presidente da Junta, pois a área e dispersão das aldeias da Freguesia requer deste muita disponibilidade e dedicação. Embora reconheça que cada uma das freguesias tem a sua história e identidade, deveria ter sido perguntado às pessoas se queriam a agregação ou não.

Que dificuldades sente na gestão da freguesia?
No meu caso não tenho sentido muitas dificuldades na gestão da freguesia uma vez que sou reformado, mas no futuro se o cargo vier a ser ocupado por uma pessoa que tenha outra ocupação, dificilmente consegue gerir a Freguesia por falta de tempo.

O que é mais gratificante no cargo de presidente de junta?
É gratificante no cargo de presidente de junta conseguirmos dar resposta em tempo útil aos muitos problemas e solicitações que nos são colocados pelos nossos Fregueses.

Complete a frase: Não gostaria de terminar o meu mandato sem… ver realizadas as obras que me propus realizar na freguesia.

Moinho da Favaqueira – São Facundo

Retrato da Freguesia

Orago: São Facundo e Nª Srª de Fátima
Localidades: São Facundo, Barrada, Esteveira, Vale Zebrinho e Vale das Mós.
Área: 103,31 Km2
População: 1.525 habitantes

Ordenação heráldica do brasão: 11 de novembro de 2014

Descrição do brasão: escudo de azul, com três mós de ouro, abertas do campo; em chefe, faca de prata encabada de vermelho e uma palma de ouro, passadas em aspa. Coroa mural de prata de três torres. Listel de prata com legenda a negro, em maiúsculas: “UNIÃO DAS FREGUESIAS DE SÃO FACUNDO E VALE DAS MÓS”.

Comecei numa das primeiras rádios locais do País, nos idos anos ‘80, passei pelas (então) novas áreas da informática, a par dos estudos da faculdade, e dediquei duas décadas à banca de investimento, até a Troika decidir mudar-me a vida. Troquei a capital por Abrantes e os números pelas letras. Não gosto do acordo ortográfico, continuarei a usar os "P" e dos "C", mesmo que não se leiam. A par da gestão e produção de vários projetos do grupo editorial do mediotejo.net fui desenvolvendo uma receita de compota de pimento que foi premiada em 2017 pela Inov’Linea e dois anos depois abri um espaço de restauração no centro histórico de Abrantes onde sirvo diariamente refeições com dois ingredientes especiais: amor e carinho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -