- Publicidade -

Especial Abrantes | Retrato das Freguesias: Aldeia do Mato e Souto

No âmbito das Festas da Cidade de Abrantes, que assinala no dia 14 de junho o seu centésimo primeiro aniversário de elevação a Cidade, o mediotejo.net visita o Concelho, dando a conhecer um pouco da história de cada uma das 13 freguesias que o compõem.

Localizada a norte do concelho de Abrantes, Aldeia do Mato e Souto tem como vizinhos Fontes a norte, Carvalhal a leste, a sede do concelho a sueste, é ribeirinha da Barragem de Castelo de Bode. Na outra margem está o concelho de Tomar.

Supôe-se que a origem do nome Souto esteja na quantidade de castanheiros que se encontram na freguesia. Já a profusão de oliveiras e o seu vasto pinhal estarão na origem do nome da Aldeia da Mata, nome pelo qual era anteriormente conhecida. Souto foi sede de freguesia desde 1629 e em resultado da reorganização do território em 2013 juntou-se à Aldeia do Mato, assumindo o nome de Aldeia do Mato e Souto.

Tem a palavra… Álvaro Manuel Paulino, 52 anos, no cargo desde 2013, eleito pelo PSD.

O que tem de melhor e de pior a sua freguesia?
Sendo uma freguesia com uma grande fronteira com a albufeira, tem por isso mesmo um enorme potencial turístico, atraindo assim muitas pessoas, especialmente na época estival. Por forma a aproveitarmos em pleno esta vantagem, as pessoas têm um papel fundamental, sendo elas o que de melhor temos.

Há, todavia, um facto relacionado com as pessoas que causa preocupação e que é a idade avançada de grande parte da população. Em condições normais e não se prevendo que nada de extraordinário ocorra, teremos dentro de alguns anos as aldeias sem pessoas. Em conclusão, o pior da freguesia é a perda de população.

Como tem sido a relação da Junta de Freguesia com a Câmara Municipal?
A relação da Junta de Freguesia com a Câmara Municipal, ao longo destes quase 4 anos de mandato tem sido positiva e, para isso, contribui a forma construtiva como têm decorrido os contactos entre os representantes de ambas as entidades.

Que implicações  teve a agregação das freguesias no seu território?
No início do mandato, em 2013, perante a situação inédita decorrente da união das freguesias, o executivo teve necessidade de adoptar métodos tendentes a integrar as populações das antigas freguesias. Fizemo-lo através da realização de eventos de cariz lúdico-social. Neste momento, julgo que as pessoas da freguesia se revêem numa única população, partilhando todos do mesmo sentimento. A complexidade da gestão do trabalho subiu bastante, devido ao aumento da área do território.

Que dificuldades sente na gestão da freguesia?
A maior dificuldade na gestão diária da freguesia é a falta de mão de obra. Como acompanho diariamente os trabalhos realizados pela Junta de Freguesia, sinto ainda com maior intensidade esse problema da falta de pessoal.

O que é mais gratificante no cargo de presidente de junta?
Numa freguesia rural como a que represento, a realização de pequenos trabalhos que possam alterar positivamente a vida das pessoas, daí decorrendo uma maior felicidade das mesmas. Nessa sequência, o contacto diário com a população.

Complete a frase: Não gostaria de terminar o meu mandato sem… concluir a ampliação do cemitério do Souto. O processo iniciou-se há cerca de um ano e meio com a aquisição e legalização dos terrenos contíguos ao mesmo cemitério. Neste momento está a decorrer a elaboração do projeto e o início das obras. Ainda deverá ocorrer neste mandato.

Igreja de Stª Mª Madalena, Souto

Retrato da Freguesia

Orago: Stª Mª Madalena e S. Silvestre
Localidades: Aldeia do Mato, Pucariça, Medroa, Carreira do Mato, Cabeça Gorda, Bairro Cimeiro, Bairro Fundeiro, Vale de Chões e Vale Manso. Souto, Atalaia, Bioucas, Carregal, Maxieira, Quinta e Ribeira da Brunheta.
Área: 44,68 Km2
População: 859 habitantes

Brasões


Ordenação heráldica: 18 de novembro de 2003
Descrição: Escudo de ouro, cacho de uvas de púrpura folhado de verde e dois pinheiros arrancados de verde, frutados do campo, tudo disposto em roquete; campanha ondada de azul e prata de três tiras. Coroa mural de prata de três torres. Listel branco, com a legenda a negro: “ALDEIA do MATO”.


Ordenação heráldica: 27 de maio de 2004
Descrição: Escudo de ouro, três castanheiros arrancados de verde, ouriçados de vermelho, dispostos em roquete; campanha ondada de azul e prata de três tiras. Coroa mural de prata de três torres. Listel branco, com a legenda a negro: “SOUTO – ABRANTES”.

Comecei numa das primeiras rádios locais do País, nos idos anos ‘80, passei pelas (então) novas áreas da informática, a par dos estudos da faculdade, e dediquei duas décadas à banca de investimento, até a Troika decidir mudar-me a vida. Troquei a capital por Abrantes e os números pelas letras. Não gosto do acordo ortográfico, continuarei a usar os "P" e dos "C", mesmo que não se leiam. A par da gestão e produção de vários projetos do grupo editorial do mediotejo.net fui desenvolvendo uma receita de compota de pimento que foi premiada em 2017 pela Inov’Linea e dois anos depois abri um espaço de restauração no centro histórico de Abrantes onde sirvo diariamente refeições com dois ingredientes especiais: amor e carinho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -