“Escuta…No Dia de Todos-os-Santos, Santa Bárbara abre portas em Mação”, por Vera Dias António

Foto: Modo Vision

Não sei se comece por vos falar da Sílvia Ferreira Campos ou do Santa Bárbara. Bem, o segundo não existe sem a primeira, comecemos por ela, pela Sílvia.

PUB

Ora bem, conheci a Sílvia no primeiro fim-de-semana de julho deste ano. Umas semanas antes, em junho, tinha vindo a Mação passar um fim-de-semana. Mas contou-me que quando abriu as portadas da casa de uns amigos que lhe tinham oferecido o espaço para repouso, “por uns dias”, bem, dizia que quando abriu as portadas se apaixonou pela imagem. Urbana, mas sossegada. Ouviam-se os pássaros. E num clique, bolas como o interior precisa de cliques destes, decidiu que era aqui, em Mação, que queria viver.

Andemos para trás.

PUB

A Sílvia é de Moçambique e teve, até ao ano passado, e por 10 anos, o Soul Gourmet em Maputo. Conheceram? Foram lá?! Sim, falamos dessa Sílvia. O Restaurante que a Sílvia concebeu, programou, do qual quis fazer vida e que preparou passo a passo, a um nível de rigor imenso que a caracteriza seria o projeto da sua vida. E foi. Mas a Sílvia, a do tal rigor, primava pelo que é caseiro, tudo feito no dia, tudo saía da mão dela. E do corpo, que esgotou, e da alma, que esgotou também. Três idas ao hospital com esgotamento severos ditaram que desse por terminado aquele capítulo da sua vida. Porque a Sílvia entretanto aprendeu que devemos fazer o que queremos, no tempo que conseguirmos, sem dar mais do que o que podemos. E quando sentimos que é hora de parar, devemos fazê-lo. E abraçar desafios novos.

Foto: Modo Vision

Regressemos a um tempo mais presente. Mação apareceu-lhe exatamente como um presente quando veio para Portugal descansar depois da paragem. Um dia perguntei-lhe: “Mas aquilo não era o projeto da tua vida? Não tens saudades?”. E ela disse-me que não, a vida tem espaço para vários projetos, um de cada vez, cada qual no seu tempo e espaço, e não podemos tornar-nos prisioneiros deles. Atenção nisto!

PUB

Sediada em Mação, a Sílvia pensou que queria ter um negócio próprio numa área que gosta, a da cozinha, e que abraçasse o que é local. Ora bem, a primeira coisa que ela abraçou, folheou, leu e releu foi a Carta Gastronómica “À Mesa em Mação”.

Gostou do livro. Mas a Sílvia tem uma visão culinária e estética da alimentação saudável. Oi?!!! Sim, é isso. A chef Sílvia, que gosta de ser chamada de cozinheira, é-o de uma forma criativa e tenta tornar tudo mais saudável. E pegou nalguns dos nossos pratos típicos e tornou-os mais saudáveis. Mas como, dirão?!! Ora, não posso contar o segredo (sim, sim, a alma do negócio) mas a Sílvia consegue pegar, por exemplo, no nosso típico pratos de miolos, substituir o pão por couve flor e conferir-lhe o mesmo sabor, mas muito mais saudável. De génio, não?!

É esta miúda, com esta vontade e estas qualidades que vai abrir em Mação este dia 1 de novembro 2019, sexta-feira, dia de Todos-os-Santos, o Santa Bárbara.

Chegámos aqui, ao Santa Bárbara. Que espaço é este que vai nascer em Mação?! Ora bem, é uma Vendinha, Café e Delicatessen.

A sério? E estará Mação preparado para o Santa Bárbara?! Pessoalmente admiro cada novo espaço que abre. Achei arrojado e acho fascinante que a Vera tenha aberto um espaço dedicado à nossa doçaria. E penso que Mação tem correspondido. Ou a Luísa, outro dia, com as flores. Há sempre estas questões no ar: Será que vai dar? Será que vão gostar? Muito giro é, mas não estamos em Lisboa… Mas há espaços novos a abrir! Que bom!

Para o Santa Bárbara a Sílvia tem feito uma pesquisa e contactos vários para vender os produtos de cá, dos produtores do Concelho, do pimentão aos cogumelos, passando pelo azeite. Haverá ali de tudo um pouco. Legumes frescos, quando lhos fornecerem. Artesanato. Livros. Há também café, um bolinho, um smoothie (são batidos e ela fá-los como ninguém, que a miúda conhece tudo, liga isto com aquilo, e fica tudo saudável e saboroso). O convite, naquela mesa grande, de jantar, onde todos cabem como se fosse em casa, será para comer uma Sopa Reconfortante de Outono; uma Salada com Romã, aposto; Morangos com Chocolate ou ainda um prato para aqueles dias do mês…

Ah! Além da oferta de produtos locais a Sílvia criou uns sacos de pano cru, daquele que dão jeito para tudo, com expressões locais e seu significado. Já disse ou ouviu um “Arre Espiga”?! E o que quer dizer? Agora pode levá-la num saco! São várias expressões. Pode até fazer coleção!

Foto: Modo Vision

Meus caros, cabe a cada um de nós ser o espaço que habitamos. Nós é que lhe damos vida. Nós ditamos o sucesso do futuro de Mação e do interior onde teimamos em ser felizes. Posto isto, fica o convite para olharem com novos olhos, daqueles de ver, para o comércio local, tradicional. Sabiam que os vários cursos de costura têm, por exemplo, dado novo fôlego aos tecidos da D. Arsénia?! Giro como passos pequenos podem mexer com tudo o que temos, e somos. Acreditam, se o sabiam eu não, que não fazia ideia que na Loja do Godinho podemos comprar vidro por medida?! Juro que não sabia.

Há tantas lojas interessantes aqui e, se calhar, temos cá mais do que o que julgamos. Temos que as descobrir!

Em relação ao Santa Bárbara, experimentem. Acho que vão gostar.

Fica na Rua Francisco Serrano, vindo no Largo da Praça (Gago Coutinho), passando a Farmácia é ali à direita. Tem montra.

A Sílvia diria que o Sta. Bárbara Vendinha . Delicatessen . Café  é uma CONCEPT STORE para os amantes de sabores e da vida. Ali a paixão são os alimentos frescos e de estação, a charcutaria é selecionada e respeita os métodos artesanais. Um dos pressupostos é dar preferência aos produtores da região e ao amor deles pela terra, assim, conforme as estações mudam, o Santa Bárbara também. Dependendo do que a mãe natureza tem para oferecer, o menu será modificado para que o cliente desfrute sempre do melhor nesta experiência.

Por fim, dizer-vos que a Sílvia escreve sobre comida e nutrição no ionline e, disse-me um passarinho, que se não a encontrarem no Santa Bárbara, em Mação, estará aqui, no mediotejo.net. Surpresa!!!

Tenho a certeza que me esqueci de dizer alguma coisa. Pelo sim, pelo não, é passarem lá! A partir de 1 de novembro 2019.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here