Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sábado, Julho 31, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Escola de Hotelaria de Fátima em 2º lugar no Festival Internacional do Chocolate

A Escola de Hotelaria de Fátima (EHF) ganhou o segundo prémio do Festival Internacional do Chocolate, realizado este mês na Ilha Terceira nos Açores, informou a EHF. Este evento é promovido pela Escola Profissional da Praia da Vitória, em colaboração com a Câmara local e da Cooperativa Praia Cultural.

- Publicidade -

No decorrer deste festival é dinamizado um concurso de confeção de peças em chocolate, que é promovido pela AEHT (Associação Europeia de Escolas de Hotelaria e Turismo) e que, de acordo com regras  definidas incentiva o conhecimento e a criatividade dos alunos.

Assim, cada equipa, constituída por 2 elementos, desenvolveu uma peça artística em chocolate e um entremeio, utilizando produtos previamente definidos pela organização.

- Publicidade -

A EHF foi representada pelos alunos Diogo Nunes e Samuel Amável, do 3º e 2º anos respectivamente, do Curso Profissional Técnico de Restauração – Variante Cozinha/Pastelaria, e que, de uma forma muito profissional desenvolveram a sua peça artística com o tema “A música” e o entremeio, cumprindo os requisitos definidos/exigidos pelo júri: Higiene e organização do espaço, método de trabalho, execução técnica, nível de dificuldade, textura e harmonização de sabores.

Este evento foi também uma oportunidade para a partilha de experiências e metodologias entre os alunos o os professores participantes, fomentando também a possibilidade de outro tipo de experiências em comum no futuro.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome

- Publicidade -