Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quarta-feira, Junho 16, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Entroncamento vai voltar a ter formação profissional na área da manutenção ferroviária

O Município do Entroncamento, através da Escola Profissional Gustave Eiffel, vai voltar a ter formação especializada na área da ferrovia no próximo ano letivo 2021/2022. Inicialmente o curso vai funcionar com meia turma, mas o presidente da Câmara Municipal admite que é já um passo importante para responder às necessidades existentes nesta área.

- Publicidade -

“Numa primeira fase, será com meia turma, mas é importante face aos investimentos que esperamos que venham a ocorrer no concelho no âmbito da ferrovia. (…) Este técnico de manutenção ferroviário é bastante adequado face às necessidades que se perspetivam e que já existem na área ferroviária”, admitiu o presidente do Município do Entroncamento, Jorge Faria, em reunião de Câmara Municipal.

O curso irá arrancar na Escola Profissional Gustave Eiffel no ano letivo 2021/2022, em resultado da concertação relativa à rede de ofertas profissionalizantes no Médio Tejo definida em reunião do grupo de trabalho da Educação e Formação do Conselho Estratégico de Desenvolvimento Intermunicipal, que reuniu no passado dia 27 de abril.

- Publicidade -

Em reação à abertura deste novo curso, o vereador Henrique Leal (BE) congratulou-se, em reunião de Câmara, com a importância de “ser retomada a formação especializada na área dos caminhos de ferro”.

“Há uns anos, quando tínhamos cá a Fernave e a escola de aprendizes, havia mão de obra formada em excesso, ou seja, a CP não conseguia absorver toda a mão de obra qualificada que era formada na escola de aprendizes. Entretanto, foi encerrada a escola de aprendizes, e em visita de trabalho político à EMEF, uma das maiores queixas que o diretor do nosso parque oficinal nos apresentou foi exatamente a dificuldade de recrutamento de mão de obra qualificada para o trabalho nas oficinas”, expôs, sublinhando que a mão de obra qualificada “está a fazer falta”.

A vereadora com o pelouro da Educação da Câmara Municipal do Entroncamento, Tília Nunes, explica que a abertura desta meia turma para o curso de Técnico Profissional de Manutenção de Equipamentos Ferroviários não tem interferência nos cursos profissionais que já estão em funcionamento, nomeadamente os cursos ligados à mecatrónica, mecatrónica automóvel e logística. “Mantêm-se abertos”, afirmou.

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou a Lisboa com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome