Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sábado, Outubro 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Entroncamento | TURE com preços mais baixos a partir de abril

As primeiras reduções tarifárias no âmbito do PART – Programa de Apoio à Redução Tarifária nos Transportes Públicos entram em vigor a partir do próximo dia 1 de abril e algumas vão sentir-se nas deslocações do concelho. Os descontos dos TURE – Transportes Urbanos do Entroncamento variam entre os utilizadores e, em alguns casos, as viagens passam a ser gratuitas.

- Publicidade -

O passe geral passa de €15,00 para €6,00, o passe Sénior de €7,50 para €3,00, as deslocações dos utilizadores do passe Jovem, com idade até aos 29 anos, tornam-se gratuitas. Outra novidade é a criação do passe para passageiros portadores de deficiência, mobilidade reduzida e incapacidade acima dos 60%, que também são contemplados pela dispensa de pagamento nas viagens.

Os TURE movimentam cerca de 95.650 passageiros anualmente e esta medida é apontada por Jorge Faria como parte integrante de “uma verdadeira revolução nos transportes coletivos” a diversos níveis. O presidente da Câmara Municipal do Entroncamento destacou, igualmente, os outros descontos previstos no PART, a partir de maio, que reduzem em 40% os custos das deslocações ferroviárias entre Entroncamento e Lisboa.

- Publicidade -

O autarca sublinhou ainda a importância do trabalho conjunto para melhoria da oferta “regional e nacional”. Neste sentido, referiu a proposta já apresentada pelo município e a qual espera ser aceite no futuro. A mesma envolve o desenvolvimento de “uma oferta de transporte ferroviário ligeiro entre a última estação do Médio Tejo [Ortiga] e o Entroncamento e, dessa forma, ficarmos com três vetores de transporte ferroviário”, complementada pela “melhoria das ligações rodoviárias às zonas ferroviárias”.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome