Entroncamento: Todos a bordo! Vem aí o Train Fest

imagem: pexels.com

A primeira edição do Train Fest tem partida marcada para o próximo dia 15 de julho. Uma viagem de três dias pelo Parque Verde do Bonito ao som da música eletrónica e dos anos 80 e 90 organizada pela associação juvenil Factor J com o objetivo de trazer mais fôlego à cidade. O novo festival integra também um Espaço Zen em que festivaleiros e famílias podem usufruir de atividades gratuitas como concertos, workshops, artesanato e yoga.

PUB

A associação juvenil Factor J apresentou esta quarta-feira, dia 15, o Train Fest, o novo festival do concelho dedicado à música eletrónica. A apresentação decorreu no auditório do Hotel Gameiro, um local simbólico por se situar em frente à estação ferroviária, exatamente um mês antes do arranque da iniciativa que decorre ao longo de três dias no Parque Verde do Bonito.

Sandra Couteiro, presidente da associação desde 2010, salientou que o Train Fest foi criado com o objetivo de motivar “os jovens da cidade a permanecerem e a chamar jovens de fora” revertendo os efeitos provocados pela parca diversão noturna e atividades de lazer. A ambição é tornar o projeto de música num evento anual de referência do Entroncamento e da região a curto e médio-prazo, respetivamente.

PUB

O cartaz já está fechado e os dois primeiros dias serão inteiramente dedicados aos sons eletrónicos, destacando-se dois DJs que marcam o panorama atual, Overule e Tom Enzy. Não serão, contudo, os únicos artistas a garantir o ritmo no Parque Verde do Bonito na sexta-feira e no sábado pois a música começa à tarde e prolonga-se até às seis da manhã.

DSCF0075
Sandra Couteiro (ao centro), Mário Balsa (à sua direita) e alguns elementos da organização do festival (foto: mediotejo.net)

A 15 de junho, pode dançar-se ao som de Overule, Tribtech, Snowstorm e Last Call. No dia seguinte, a festa é feita por Tom Enzy, Lovemakers, N9ve e Alienn. O DJ entroncamentense Rui Moita participa nos três dias do festival, sendo o último dirigido ao público apreciador das antigas “matinés” num Sunset Remember Alive com temas dos anos 80 e 90. Neste dia, 17, atuam a banda Declínios e o músico Ricardo Costa.

PUB

Para Sandra Couteiro, o festival trata-se do maior desafio enfrentado pela associação criada em 2008 e que neste momento é composta por cerca de 20 elementos com idades entre os 22 e os 45 anos. Segundo a presidente da Factor J, o apoio do município foi fundamental para que o Train Fest se tornasse realidade, um projeto que Mário Balsa, em representação da autarquia, caraterizou de “inovador na zona” e “traz vida à cidade”.

A iniciativa não se dirige apenas aos amantes de música e inclui um Espaço Zen com acesso gratuito para relaxar em inúmeras atividades asseguradas por mais de 15 participantes, algumas dirigidas a crianças. Ao longo da albufeira do Parque Verde do Bonito será possível participar em workshops, aulas de yoga, momentos de meditação, assistir a concertos e comprar artesanato, entre outros.

O preço do bilhete diário é de €6,00 e o passe para os três dias custa pouco mais do dobro, €12,50, sendo que crianças até aos 14 anos não pagam. Os festivaleiros de fora da cidade podem usufruir de um desconto nos bilhetes de comboio e ficar acampados durante o festival por mais €2,50. Neste momento, a única forma de comprar os bilhetes é através do site da associação Factor J, mas outros meios serão disponibilizados brevemente.

cartaz Train Fest
Cartaz da primeira edição do Train Fest

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here