- Publicidade -

Entroncamento | Sentido de trânsito alterado visa melhorar tráfego na cidade (c/vídeo)

A partir desta sexta-feira, 15 de janeiro, o escoamento do trânsito na zona norte da cidade do Entroncamento vai ter novas dinâmicas. Com o intuito de “simplificar os principais movimentos viários” e garantir “ligações mais rápidas” ao centro da cidade, a autarquia anunciou a alteração do sentido de trânsito nas ruas Pedro Álvares Cabral e Vitorino Magalhães Godinho, cuja circulação se passa a fazer em sentido contrário ao até agora realizado.

- Publicidade -

As alterações anunciadas são justificadas pela Câmara Municipal do Entroncamento pela necessidade de melhorar o escoamento do tráfego bem como de dar uma “nova dinâmica a esta zona da cidade”, em virtude das intervenções que estão a decorrer no espaço urbano, nomeadamente, no âmbito da empreitada de requalificação do espaço público que engloba a Rua Engenheiro Ferreira de Mesquita, a Travessa do Cais, a Rua 1.º de Maio e a Praça das Tílias.

“Após esta requalificação profunda importa também trazer razoabilidade ao escoamento de tráfego”, refere a autarquia em comunicado, admitindo ser necessário “um conjunto de intervenções e alterações que irão ser realizadas de forma a simplificar os principais movimentos viários, garantindo ligações mais rápidas e igualmente seguras ao centro da nossa cidade”.

- Publicidade -

Neste sentido, a partir desta sexta-feira, dia 15 de janeiro, o trânsito nas ruas Pedro Álvares Cabral e Vitorino Magalhães Godinho, que dão acesso à ponte pedonal, passa a fazer-se em sentido contrário ao atual. Uma alteração que pretende também “minimizar as interseções da Rua Almirante Reis”, defende o Município.

Além desta alteração, o sentido de trânsito vai mudar também na Rua Verdades Miranda, com a inversão do tráfego “em toda a extensão”. Já na Rua 1.º de Maio vão voltar a estar abertos os dois sentidos ao trânsito, ao invés de apenas um. A autarquia dá também conta de que brevemente “vão ser introduzidos de semáforos no cruzamento do Largo de Santo António”.

Novo sentido de trânsito nas ruas Pedro Álvares Cabral e Vitorino Magalhães Godinho. Uma alteração que visa “simplificar os principais movimentos viários, garantindo ligações mais rápidas e seguras ao centro da cidade”, refere a autarquia. Imagem: CME

Mudanças que o Município refere serem potenciadoras do melhoramento dos fluxos de trânsito, permitindo “uma ligação direta entre a freguesia de Nossa Senhora de Fátima e a freguesia de São João Baptista e também na deslocação de quem nos visita, nomeadamente, no acesso à estação e ao Museu Nacional Ferroviário”.

“Com estas mudanças, o Entroncamento ganha um eixo distribuidor mais adequado, que permitirá potenciar a requalificação agora realizada e, não menos importante, trazer uma nova vida a esta parte do nosso território”, acrescenta a nota.

Num vídeo divulgado pelo Município do Entroncamento é possível ficar a perceber como vai funcionar o trânsito nas zonas enunciadas a partir de 15 de janeiro:

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou a Lisboa com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

  1. Já fizeram, está uma anedota.
    Então para o que fizeram basicamente meteram um semáforo a saída de 2 rotundas na N3 (provavelmente a estrada com mais movimento do entroncamento). Entre o semáforo e a rotunda cabem uns 4-5 carros. Em hora de ponta como é? 2 rotundas bloqueadas.

    Acabem com o fetiche com semáforos. Só pioraram a passagem pelo entroncamento com esta empreitada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -