Terça-feira, Março 2, 2021
- Publicidade -

Entroncamento | Saiba como fazer a festa até ao fim-de-semana

As Festas de S. João e da Cidade do Entroncamento arrancaram no passado dia 15. Os primeiros dias levaram Cock Robin, Maxi, Dona Elvira e Banda Rocket ao palco principal e muitos outros encheram o palco da Praça Salgueiro Maia com espetáculos e as ruas com animação e artesanato. A festa dura oficialmente até dia 23, complementada pelas cerimónias religiosas de dia 24. Relembramos o programa para que saiba como fazer a festa e com quem se vai cruzar na cidade.

- Publicidade -

Quando dizemos “cruzar” fazemo-lo de forma literal no caso da animação de rua com Batuka – Luís Neves / Entroncartes, entre as 18h00 e as 20h00 dos dias 19 a 21. No Largo José Duarte Coelho, o encontro está marcado com o Rancho Folclórico do CERE “Nova Geração”, que atua às 20h30 de dia 19, a classe de ginástica do CLAC, que faz uma exibição às 19h00 de dia 21, e o grupo “De Beirões a Ribatejanos”, a partir das 20h30 de dia 23.

Os concertos dos cabeças-de-cartaz no palco principal continuam a ter início às 22h00, estando a atuação dos Gringos marcada para dia 19, os oito músicos locais que formam o projeto “Rock in the City” para dia 20, Piruka para dia 21, David Antunes & The Midnight Band para 22 e, a encerrar, os GNR na noite de sábado. Neste dia, o “aquecimento” para os GNR é feito a partir das 20h00 com Marvin Dolfer Big Band.

- Publicidade -

O Rancho Folclórico do CERE atua no Largo José Duarte Coelho no dia 19. Foto: mediotejo.net

Se prefere outras propostas, pode sair do recinto junto ao edifício dos Paços do Concelho, onde se encontram as tasquinhas, e atravessar a Rua Luís Falcão de Sommer, com paragem nos stands de artesãos, associações e empresas locais. O palco da Praça Salgueiro Maia recebe diversos espetáculos à mesma hora e noutros horários, acompanhados pelo cheiro das farturas e das pipocas e as luzes coloridas do carrossel.

Começando pelas 22h00, a dupla Ricardo Costa e Ricardo Monteiro junta-se a 19 no concerto “Remember Richards”, a Associação Concórdia Música apresenta o espetáculo “Óperas e Napolitanas” a 20, a banda Som Pa’Tudo atua no dia 21, o duo Señoritas (Mitó Mendes e Sandra Baptista) a 22 e o Grupo de Sevilhanas “Sombreros y Peinetas” a 23.

Por aqui também passam a Banda da Associação Filarmónica e Cultural do Entroncamento e a Banda Stew, às 21h00 dos dias 20 e 21, e os alunos da Escola de Karaté do Entroncamento e da Academia de Dança do Entroncamento, às 11h00 e 20h30 de dia 23. O Orfeão do Entroncamento, por sua vez, pisa o palco do Centro Cultural, onde está o secretariado e o stand do município, às 20h30 de dia 21.

A bandeira nacional também marca presença no recinto das festas durante a transmissão dos jogos do Mundial. No dia 20, a partir das 13h00, torce-se pela Seleção Nacional enquanto defronta Marrocos e, às 19h00, é possível assistir a mais um jogo do grupo de Portugal, grupo B, no qual a bola de futebol vai andar nos pés dos jogadores do Irão e de Espanha.

Os GNR são os últimos cabeças-de-cartaz a pisar o palco principal. Foto: DR

Entre entre as 18h00 e a meia-noite, ali perto, na Galeria Municipal, pode visitar a exposição de cartazes “Dos festejos de S. João Baptista das Vaginhas às festas da cidade”. Um pouco mais longe, mas sem se afastar muito, na Praça Marechal Carmona, encontra a exposição de material do Regimento de Manutenção e equipamentos de diversão.

Na última sexta-feira das Festas de S. João e da Cidade, os Djs Addline e Alex V (Djs At Work) ocupam o palco principal às 00h00 e, no sábado, é a vez do Dj Alvim, a partir das 00h30. A música do Dj que muitos conhecem como humorista e apresentador começa a tocar meia-hora depois do espetáculo piromusical junto do edifício dos Paços do Concelho.

O programa anuncia o final das festas a 23, mas a 24 também há iniciativas do programa religioso. A missa na Igreja da Sagrada Família tem início às 16h00, seguindo-se a procissão que parte às 17h00 na Rua da Igreja e termina na Capela de São João Baptista. O percurso inclui passagem por ruas como a Rua Luís Falcão de Sommer, Rua 5 de Outubro e Rua Nun’Alvares Pereira.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).