Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Segunda-feira, Junho 14, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Entroncamento reitera disponibilidade para criar centro de vacinação contra a covid-19

O Município do Entroncamento reiterou, em ofício enviado ao coordenador da task force para o plano de vacinação contra a Covid-19, vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, a disponibilidade de criar no concelho um centro de vacinação. O presidente da Câmara Municipal, Jorge Faria, admite que o Pavilhão Municipal tem “todas as condições para ter um ou mais centros de vacinação”, tendo feito notar que, no caso dos munícipes do Entroncamento, estes têm de se deslocar a Torres Novas para a toma da vacina.

- Publicidade -

O assunto foi trazido a reunião de Câmara na segunda-feira, quando o autarca entroncamentense deu conta de que voltou a “insistir com o coordenador da task force para a Covid-19, no sentido de voltar a disponibilizar a nossa colaboração, os nossos espaços e os nossos meios para poder ser organizado um centro de vacinação no Entroncamento”.

Recorde-se que na região do Médio Tejo, que engloba 13 concelhos, existem somente quatro centros de vacinação contra a Covid-19: Abrantes, Tomar, Torres Novas e Ourém. No caso dos munícipes do Entroncamento, têm de se deslocar a Torres Novas para a toma da vacina.

- Publicidade -

Além deste ofício, que foi enviado a 27 de abril, a autarquia tinha já comunicado a sua disponibilidade a 15 de março, não tendo, em qualquer das situações obtido resposta. Desta vez, além de dar conhecimento da situação às autoridades de saúde, Jorge Faria sublinhou que enviou também cópia do documento para o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro, que é também o coordenador regional de Lisboa e Vale do Tejo para a Covid-19 (área na qual se inclui o Entroncamento).

Apesar de admitir que ao nível da vacinação “as coisas estão a evoluir com normalidade”, e referindo que até então as pessoas com mais de 80 anos com dificuldades de se deslocarem a Torres Novas têm a possibilidade de serem vacinadas no Centro de Saúde do Entroncamento, Jorge Faria defende que o concelho que lidera tem “todas as condições para ter um ou mais centros de vacinação”, referindo como espaço apto para tal o Pavilhão Municipal.

Da opinião de que o Entroncamento deveria ter um centro de vacinação é também o PSD, que em reunião de Câmara, pela voz do vereador José Miguel Baptista, admitiu manter “a posição que temos desde o princípio: o Entroncamento tem de ter um centro de vacinação autónomo”.

“Percebendo obviamente a logística que está na base disto – que tem a ver com a distribuição da vacina e a colocação de todo o pessoal médico e de enfermagem num único espaço, até por uma questão de escala – aquilo que estamos aqui a falar é de transferir mais ou menos (retirando os menores de 20 anos) 15 mil pessoas para Torres Novas para serem vacinadas. E isto, no Entroncamento, um concelho com a dimensão que tem, realmente não faz sentido”, acrescentou.

No mesmo sentido, o vereador Henrique Leal (BE), referiu em reunião de Câmara que não faz “nenhum sentido estarmos a deslocar meio Entroncamento para Torres Novas (…) quando temos cá meios para isso, inclusive meios humanos que estão a ser deslocados do nosso centro de saúde para Torres Novas”.

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou a Lisboa com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome