Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sexta-feira, Setembro 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Entroncamento | PSP admite “reforço das medidas” para devolver “sentimento de segurança aos cidadãos”

Após o envio por parte do presidente da Câmara Municipal do Entroncamento ao Comando Distrital de Santarém da PSP de uma missiva na qual expunha situações de “grande insegurança na cidade”, a força policial garante que tem vindo a acompanhar aquela que considera ser uma evolução “francamente positiva” da criminalidade no concelho, bem como a reforçar medidas para “restituir o sentimento de segurança aos cidadãos”.

- Publicidade -

Atos de vandalismo, importunação de idosos e assaltos a residências têm gerado um sentimento de insegurança no concelho do Entroncamento, situação que levou o presidente da autarquia, Jorge Faria, a endereçar uma missiva ao Comando Distrital de Santarém da Polícia de Segurança Pública, conforme noticiado pelo mediotejo.net.

Na carta enviada em julho pelo autarca entroncamentense é solicitada uma intervenção “eficaz e pronta” por parte das forças de segurança, bem como o reforço do efetivo da esquadra da PSP do Entroncamento, de forma a ser reposta a segurança dos cidadãos.

- Publicidade -

A resposta por parte do Comando Distrital de Santarém da PSP já chegou e foi tornada pública em reunião do executivo camarário a 9 de agosto, numa carta em que é referido que “este comando distrital da PSP, através da esquadra policial do Entroncamento e da divisão policial de Tomar, tem vindo a acompanhar a evolução da criminalidade na cidade e a promover o reforço das medidas adequadas” de modo a “restituir o sentimento de segurança aos cidadãos”.

No ofício, assinado pelo superintendente João Amado, do Comando Distrital da PSP, é ainda referido que não obstante “o sentimento que se instalou na comunidade, certamente fruto das recentes ocorrências relatadas, importará realçar que de acordo com os dados estatísticos de que dispomos, a criminalidade registada em 2021 na cidade do Entroncamento evidencia uma evolução que nos parece francamente positiva, quando comparada com a criminalidade comparada em 2020”.

Divulga a PSP que criminalidade geral no Entroncamento diminuiu 14,5% este ano face ao ano transato, enquanto a criminalidade violenta e grave reduziu em 25%.

“Estando a segurança das populações no topo das nossas prioridades, poderá a população do Entroncamento contar com o nosso melhor e incondicional esforço para (…) lhes restituir a tão almejada confiança e segurança”, pode ainda ler-se na resposta da PSP.

ÁUDIO | Ilda Joaquim, vice-presidente da CM Entroncamento, lê resposta da PSP

Em reação, a vice-presidente da autarquia entroncamentense, Ilda Joaquim, afirmou em reunião de Câmara Municipal ter começado a notar na passada semana “um reforço da presença física de elementos da PSP, nomeadamente até pelo estacionamento de várias carrinhas de transporte de agentes ao pé da esquadra da PSP”, situação que, diz, “nos leva a sentir alguma acalmia, mas obviamente não será a solução que todos desejamos”.

Já o vereador Henrique Leal (BE) admite em reunião do executivo camarário que as preocupações persistem e que “os moradores sentem insegurança”, relatando que lhe têm chegado “quase todos os dias, queixas e registos de situações de assaltos, ocorrências”. Da mesma visão partilha o vereador José Miguel Baptista (PSD) que refere a falta de informações quanto ao reforço ou implementação de “medidas efetivas” para combater a situação de insegurança vivida.

Recorde-se que o Município do Entroncamento, na voz do edil Jorge Faria, havia já apelado aos munícipes para apresentarem queixa na PSP e comunicar também ao Gabinete de Apoio à Presidência da Câmara Municipal sempre que forem alvo de situações de assalto, importunação ou vandalismo.

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou a Lisboa com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

  1. Não notei qualquer aumento de visibilidade policial.
    Talvez tenham apenas enviado os agentes para dentro da esquadra?
    Por mim encerravam a esquadra e metiam os agentes dentro de viaturas e a pé a circular pelo concelho, sempre eram mais úteis, nem que fosse apenas para a dissuasão… ou para a “sensação” de segurança.

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome