- Publicidade -

Segunda-feira, Dezembro 6, 2021
- Publicidade -

Entroncamento | Pelouros da Câmara distribuídos para mandato 2021-2025

Já estão distribuídos os pelouros da autarquia entroncamentense para os próximos quatro anos. Na última sessão do executivo camarário, foi dado conhecimento do despacho relativo às funções e áreas de atuação que foram distribuídos entre o presidente de Câmara e os dois vereadores socialistas a tempo inteiro.

- Publicidade -

Com menos um vereador para os próximos quatro anos, o PS mantém todas as áreas de atuação da autarquia distribuídas entre os seus eleitos, com pelouros como a cultura, educação, recursos humanos ou coesão social (anteriormente responsabilidade da ex-vereadora Tília Nunes, agora chefe de gabinete de apoio à presidência) a serem redistribuídos. Já os eleitos do PSD e do Chega não têm pelouros atribuídos para o presente mandato.

Em despacho assinado pelo presidente de Câmara Jorge Faria (PS) a 25 de outubro e que veio para conhecimento ao restante executivo camarário na reunião pública de 2 de novembro, é dado conta de que ao presidente do Município cabem as áreas da coordenação autárquica, administração geral e gestão financeira, planeamento estratégico e desenvolvimento económico, ordenamento do território e urbanismo, bem como obras municipais.

- Publicidade -

Também responsabilidade de Jorge Faria (PS) são as áreas da cooperação externa e geminação, toponímia, o Museu Nacional Ferroviário, associativismo, desporto e vida saudável, juventude, cultura e turismo, bem como os pelouros do emprego, inovação e empreendedorismo, família e coesão social, recursos humanos e ainda cidadania e defesa do consumidor.

Já a Ilda Joaquim (PS), vice-presidente da autarquia entroncamentense, fica responsável pelo ambiente e espaços verdes, água e saneamento, educação, biblioteca, Escola de Segurança e Ensino Rodoviário (ESER), saúde, sistemas de informação e modernização administrativa, comunicação e imagem, contratação pública, serviços jurídicos e mercados e feiras.

Por sua vez, o vereador Carlos Amaro (PS) assume os pelouros das obras particulares, sinalização urbana e trânsito, indústria, comércio e serviços (licenças e taxas), serviços urbanos, transportes urbanos, cemitério, fiscalização municipal, eventos, proteção civil e floresta e ainda o pelouro da segurança.

ÁUDIO | Jorge Faria (PS) explica distribuição de pelouros

De referir ainda que, neste arranque de novo mandato, a delegação de competências da Câmara Municipal no presidente da autarquia foi aprovada na reunião camarária de 2 de novembro com o voto de qualidade do presidente, após a apresentação de três propostas distintas por parte dos partidos com representação neste órgão executivo. Recorde-se que esta questão da delegação de competências no presidente da Câmara havia já vindo à primeira reunião do atual mandato, em outubro.

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou a Lisboa com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome