- Publicidade -
Segunda-feira, Janeiro 24, 2022
- Publicidade -

Entroncamento | Pais preocupados com alegada escassez de Assistentes Operacionais

Na dúvida sobre a existência de assistentes operacionais em número suficiente, cerca de 50 encarregados de educação manifestaram-se silenciosamente à porta da Escola Básica do Bonito, no Entroncamento. A vereação do PSD afirma já ter colocado o problema em reunião de executivo e a Câmara Municipal assegura que o funcionamento da escola decorre normalmente, com as devidas condições de segurança, bem-estar e aprendizagem.

- Publicidade -

Daquela que pretendeu ser uma forma “ordeira” de “deixar patente a sua insatisfação pela falta de informação clara e da resolução daquilo que consideram ser um problema, a falta de assistentes”, conforme se pôde ler em comunicado feito chegar ao mediotejo.net por parte da vereação do PSD do Entroncamento, resultou uma reunião entre a Associação de Pais e a direção do Agrupamento.

Desta reunião, a Associação de Pais afirma que ficou a saber que não irá haver substituição das seis assistentes operacionais que se encontram ausentes do serviço, cinco por baixa médica (apenas uma de longa duração) e uma por isolamento profilático, pelo que o reforço na vigilância dos intervalos irá ser assegurado por três docentes sem componente letiva, dizendo a Associação que manifestou a sua preocupação com esta solução “dado que funções de docentes e assistentes operacionais são bastante distintas”, lê-se no texto.

Escola Básica do Bonito. Foto de arquivo: mediotejo.net
- Publicidade -

Contactada pelo mediotejo.net, a Câmara Municipal do Entroncamento, através do gabinete da presidência, fez saber que o rácio da escola (determinado pelo ministério da Educação) é de 16 assistentes operacionais, mas que estão alocadas às funções 22 pessoas, confirmando o município que uma está de facto de baixa prolongada, outra de assistência à família (estando a ser substituída por uma pessoa por tempo indeterminado), e que “quatro ou cinco pessoas podem estar a faltar, mas de forma pontual”.

“Todas as ausências prolongadas estão a ser substituídas, com exceção de uma baixa prolongada que passou de baixa de curta duração para longa duração”, disse a mesma fonte do município do Entroncamento, tendo assegurado que “a escola está a funcionar normalmente, nas condições necessárias de segurança, bem-estar e aprendizagem”.

- Publicidade -

Conforme explicado ao nosso jornal, o apoio está a ser efetuado pelas assistentes operacionais que estão ao serviço, pela equipa multidisciplinar que dá apoio à tarde e no intervalo da hora de almoço, bem como por professores que não têm carga letiva e turma atribuída.

“A Câmara e o Agrupamento estão a trabalhar em conjunto e em articulação para que esta escola e todas as outras escolas, tenham as condições ideais e necessárias para o bem-estar de toda a comunidade educativa”, foi ainda afirmado.

Anteriormente e em comunicado, a vereação do PSD do Entroncamento diz-se desapontada perante uma situação para a qual não só tentou chamar a atenção, como também colaborar de forma a “encontrar uma solução adequada”, lê-se.

A vereação afeta ao Partido Social Democrata diz ainda que quando apresentou o problema em reunião de Câmara, o mesmo foi “desvalorizado pelo presidente que afirmou não perceber o que se passava nem compreender o que a vereação do PSD estava a referir”. 

Licenciado em Ciências da Comunicação pela Universidade da Beira Interior. Natural de Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, mas com raízes e ligações beirãs, adora a escrita e o jornalismo. Ávido leitor, não dispensa no entanto um bom filme e um bom serão na companhia dos amigos.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome