Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Setembro 17, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Entroncamento | Os ferroviários tornaram-se mais doces

Os ferroviários tornaram-se mais doces esta terça-feira, dia 20, com a apresentação oficial da nova aposta gastronómica do concelho no Centro Cultural. O bolo desenvolvido pela Escola Profissional Gustave Eiffel com base na receita da Pastelaria Ribatejo tem como ingredientes o ovo e a amêndoa misturados com a tradição e o merchandising inovador.

- Publicidade -

A cidade ferroviária ficou a conhecer a novidade que tirou a memória “do baú”, a moldou de forma artesanal pelas mãos dos alunos do Curso Profissional de Técnico/a de Restauração e chega ao público noutro baú pois a embalagem inspira-se nos baús pretos utilizados pelos ferroviários para o transporte das marmitas.

Fotos: mediotejo.net

- Publicidade -

Um dos pontos fortes dos materiais promocionais que vai ao encontro do lema “Recuperar Doces Memórias”, salientado por Ana Madureira, da Escola Profissional Gustave Eiffel, durante a apresentação. A venda nos estabelecimentos locais é apenas um dos passos e Hugo Pereira, coordenador do curso, acrescentou que “queremos vender o ferroviário, a marca ferroviário”.

Rui Dias, presidente da ACIS – Associação Empresarial de Torres Novas, Entroncamento, Alcanena e Golegã referiu outro passo importante que já foi dado e envolve o registo da marca, ou seja, os Ferroviários do Entroncamento são oficialmente únicos, contribuindo para o fortalecimento de um traço identitário através do produto que, nas palavras de Jorge Faria, presidente da autarquia “vai dignificar a cidade e a Escola Gustave Eiffel”.

Fotos: mediotejo.net

A estratégia de promoção passa, igualmente, pelas t-shirts com frases e imagens apelativas e desenvolvidas pelos alunos do Curso Técnico de Animação de Turismo, às quais de poderá juntar no futuro a inclusão de testemunhos de ferroviários em cada embalagem. Os alunos também idealizaram a embalagem e os carros de venda iguais ao utilizado na apresentação do novo bolo que os presentes – entre eles Ilda Boavida, da Pastelaria Ribatejo – provaram durante a apresentação.

Quem não teve a oportunidade de ficar a conhecer os Ferroviários mais doces do concelho pode fazê-lo durante as Festas de S. João e da Cidade no stand da Escola Profissional Gustave Eiffel ou, depois, no Posto de Turismo, no Museu Nacional Ferroviário e na Câmara Municipal. Só um para provar ou em grupos de seis que pode levar para casa no simbólico baú preto.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome