Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Novembro 27, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Entroncamento | Museu Nacional Ferroviário já reabriu ao público

Após três meses de portas fechadas é hora de voltar a entrar a bordo dos mais icónicos comboios, de viajar pela história do caminho de ferro português e de desvendar os segredos de cada locomotiva. O Museu Nacional Ferroviário reabre portas a 6 de abril com visitas em segurança, num espaço com o selo Clean&Safe.

- Publicidade -

Das visitas virtuais no sofá à entrada a bordo no maior museu da ferrovia nacional do país, o Museu Nacional Ferroviário, no Entroncamento, volta a abrir as portas aos visitantes no próximo dia 6 de abril.

Em comunicado, o Museu anuncia que nesta reabertura estão asseguradas “todas as condições de segurança aos visitantes e funcionários através da aplicação de um conjunto abrangente de medidas e procedimentos de higienização de espaços e normas, para garantir a segurança da sua visita”.

- Publicidade -

“O Museu beneficia do reconhecimento do selo Clean&Safe usado para distinguir os equipamentos na área do Património Cultural que implementaram protocolos internos de acordo com as recomendações da Direção-Geral da Saúde, com o objetivo de minimizar riscos de contágio pelo novo Coronavírus, garantindo procedimentos seguros para o funcionamento das suas atividades”, refere ainda a nota.

O Museu Nacional Ferroviário foi distinguido com o selo Clean & Safe. Foto: MNF

No entanto, se preferir, pode ainda ficar a conhecer o Museu sem sair de casa, através das visitas virtuais, mediante agendamento através dos contactos 249 130 382 ou servicoaocliente@fmnf.pt .

Inserido no Complexo Ferroviário do Entroncamento e com porta de entrada pela Rua Ferreira Mesquita, o Museu Nacional Ferroviário está aberto de terça-feira a domingo, das 10h00 às 18h00, sendo possível visitar a exposição permanente em regime de visita livre ou orientada.

NOTÍCIA RELACIONADA: ENTRONCAMENTO | UMA VISITA À HISTÓRIA DA FERROVIA NACIONAL NUM MUSEU QUE AINDA “TEM TUDO PARA DAR”

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou a Lisboa com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome