Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Junho 21, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Entroncamento | Museu Nacional Ferroviário inaugura dia 18 dois novos espaços expositivos

No próximo dia 18 de maio o Museu Nacional Ferroviário assinala o seu 6.º aniversário com visitas gratuitas e com a abertura de duas novas salas expositivas permanentes, as salas dos Compressores e dos Simuladores. A festa continua no dia 19, com a realização de um webinar com transmissão nas redes sociais do MNF alusivo ao tema “Futuro dos Museus : recuperar e reimaginar”.

- Publicidade -

São cerca de 36 mil peças num legado com mais de 160 anos de história que estão expostos para apreciação do público desde 18 de maio de 2015, quando foi inicialmente inaugurado o Museu Nacional Ferroviário (MNF). Inserido no Complexo Ferroviário do Entroncamento, há seis anos que dá a conhecer as peculiaridades do mundo da ferrovia a todos quanto a curiosidade faz entrar pela sua porta, na Rua Engenheiro Ferreira de Mesquita, na cidade do Entroncamento.

Para celebrar o 6.º aniversário, simultaneamente com a comemoração do Dia Internacional dos Museus, o MNF vai promover atividades virtuais mas apelando também à visita presencial dos espaços amplos, mediante o cumprimento das orientações emanadas pelas autoridades de saúde e pelo Governo.

- Publicidade -

Nesse sentido a 18 de maio, além das visitas serem gratuitas (das 10h00 às 18h00) vão ser abertos ao público dois novos espaços expositivos bem como inaugurada a nova loja do museu. Nesta data, vai ainda ser disponibilizada online a integração do Museu Nacional Ferroviário no Google Arts & Culture, com cerca de 75 peças e uma exposição alusiva à Rotunda de Locomotivas.

Relativamente às duas novas áreas expositivas, que vêm dar continuidade à exposição permanente do museu, uma será a Sala dos Compressores, espaço que dá continuidade ao existente nas Oficinas da Figueira da Foz e no qual estarão máquinas que integram o espaço oficinal da CP na Figueira da Foz.

A outra sala chama-se “Sala dos Simuladores” e, tal como o nome indica, terá à disposição do público dois simuladores de condução virtual de locomotivas.

“O visitante poderá familiarizar-se com os sistemas de controlo e segurança mais básicos e essenciais da condução de uma locomotiva elétrica”, explica o MNF, sublinhando que o sistema foi desenhado “propositadamente para não ter um grau de complexidade demasiado elevado, apenas o suficiente para permitir uma experiência desafiante e agradável a quem pegar nos controlos, tendo como cenário de condução o troço da linha do Norte compreendido entre Entroncamento e Pombal”.

O programa de atividades continua no dia 19, de forma virtual, com a realização de um webinar sobre o “Futuro dos Museus : recuperar e reimaginar”. Nesta conferência, entre as 10h00 e as 12h00, vai ser abordada a importância do digital para a relação dos museus com os seus públicos em tempo de pandemia, as questões de acessibilidade e equidade no acesso aos conteúdos, a capacitação dos museus e a comunicação com os públicos, enquanto resposta aos desafios sociais e económicos sublinhados pela pandemia.

A condução deste webinar vai estar a cargo do presidente do Conselho de Administração do Museu Nacional Ferroviário, Manuel de Novas Cabral, contando com moderação de Maria Vlachou (Acesso Cultura) e com os seguintes oradores: João Neto (APOM/Museu da Farmácia), Ana Marti (REMED), Sónia Lobato (UDIPSS), Carlos Costa (Universidade de Aveiro) e M. José Teixeira (FMNF).

Este webinar realizar-se-á através da plataforma Zoom, em direto na página de Facebook do Museu, sendo que para participar os interessados devem inscrever-se através do email museu@fmnf.pt .

Pode consultar o programa completo de atividades AQUI.

Notícia Relacionada: Uma visita à história da ferrovia nacional num museu que ainda “tem tudo para dar”

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou a Lisboa com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome