Sábado, Fevereiro 27, 2021
- Publicidade -

Entroncamento | Município entregou mais de 160 computadores para ensino à distância

No âmbito do arranque das aulas à distância a 8 de fevereiro, o Município do Entroncamento, em articulação com o Agrupamento de Escolas Cidade do Entroncamento, está a ultimar o regresso ao ensino online. A autarquia refere ter disponibilizado já às escolas mais de 160 equipamentos informáticos, bem como equipamentos de acesso à internet, respondendo à “totalidade do que foi solicitado”.

- Publicidade -

Com a retoma das atividades escolares a 8 de fevereiro com ensino à distância, conforme aprovado em Conselho de Ministros a 28 de janeiro, o Agrupamento de Escolas Cidade do Entroncamento está a preparar o processo do regresso ao ensino online, num processo que conta com o apoio da autarquia entroncamentense. Em sessão do executivo camarário, o presidente do Município, Jorge Faria, sublinha que o contacto com o agrupamento de escolas “é constante”. “Estamos perfeitamente sintonizados, quer na deteção das necessidades para alimentação quer noutras situações, é um trabalho de sincronia constante”, admite.

O autarca deu conta de que aquilo que está organizado relativamente às aulas vai ser de um horário de 50% para os ciclos mais elevados, nomeadamente 2.º, 3.º e secundário, enquanto no caso do 1.º ciclo as mesmas vão funcionar com uma hora diária. “É um modelo que está a ser organizado pelo agrupamento na sequência das orientações que receberam do Ministério da Educação”, explanou o presidente da Câmara Municipal do Entroncamento.

- Publicidade -

Quanto à disponibilização de material aos alunos, especificamente computadores e acessos à internet, Jorge Faria elucida que, naquilo que é responsabilidade da autarquia, “já fornecemos os computadores necessários a todos os alunos carenciados bem como os acessos da internet”.

“Temos seguido essa questão com preocupação no que respeita à existência mais de computadores e também é conhecimento que parece ter havido um atraso na contratação”, disse, referindo-se aos atrasos na distribuição de computadores por parte do Governo para emprestar aos alunos abrangidos pela Ação Social Escolar. Recorde-se que a 12 de janeiro o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, garantiu que vão ainda ser entregues nas escolas cerca de 335 mil computadores, além dos 100 mil que já foram distribuídos a alunos do ensino básico e secundário.

“Nós temos conhecimento desse atraso, também temos vincado nos locais próprios a necessidade de serem disponibilizados os equipamentos mas não penso que seja fácil que cheguem muito cedo”, reiterou o presidente do Município do Entroncamento.

Em conformidade com o levantamento de necessidades efetuado pelo Agrupamento de Escolas, a autarquia entroncamentense já disponibilizou 162 equipamentos informáticos (portáteis e tablets), dos quais 106 foram solicitados, havendo ainda equipamentos disponíveis que “estão a ser atualizados para o caso de serem necessários”. Foram também disponibilizados 37 equipamentos de acesso à internet (hotspots).

Em comunicado, a autarquia refere que “o número de equipamentos disponibilizados perfaz a totalidade do que foi solicitado pelo Agrupamento de Escolas ao Município, estando em conformidade com o levantamento de necessidades efetuado, tendo sido dada prioridade, na distribuição/empréstimo de equipamentos informáticos, aos alunos beneficiários de Ação Social Escolar (ASE) e em segundo lugar aos restantes alunos que deles necessitem, a partir do 4º ano até ao 12º ano de escolaridade”.

Os equipamentos informáticos foram preparados e registados pelos serviços do Município, sendo posteriormente entregues na Direção do Agrupamento, que os entrega aos alunos identificados, celebrando-se um Termo de Empréstimo individual, entre o Município/Agrupamento/Encarregado de Educação, situação que foi explicada pelo presidente da autarquia, Jorge Faria, que sublinhou em reunião do executivo camarário a necessidade de responsabilização dos utilizadores pelo uso adequado dos equipamentos.

Durante o período de empréstimo o Serviço de Educação da Câmara Municipal intervém no apoio aos alunos/Encarregados de Educação, que tenham dificuldades no funcionamento dos equipamentos através de mensagem eletrónica, telefone e ao balcão.

Já a vereadora Tília Nunes, com o pelouro da Educação da autarquia entroncamentense, esclarece que se houver necessidade existe a possibilidade de a autarquia vir a emprestar computadores a docentes, referindo que tal já aconteceu no primeiro confinamento.

NÚMERO DE REFEIÇÕES SERVIDAS TEM AUMENTADO

No âmbito do encerramento das escolas e com o regresso das aulas online, a autarquia está a assegurar o fornecimento de refeições escolares aos alunos dos escalões A e B.

Com 58 refeições servidas no início da semana, número que “tem vindo progressivamente a aumentar”, conforme elucida a vereadora Tília Nunes, a autarquia está ainda a fazer “o acompanhamento de algumas famílias a nível social”, por referência das próprias escolas.

Recorde-se que a par do fornecimento de refeições, a autarquia tem também a Escola Básica do Bonito a funcionar como estabelecimento escolar de acolhimento para os filhos de profissionais de saúde, forças de segurança e socorro. Atualmente com seis alunos, a escola abriu inicialmente com mais oito que estão atualmente em isolamento após a deteção de um caso positivo.

O presidente do Município esclarece ainda que também foi confirmada a autorização para a abertura da creche do Centro Social Paroquial para receber crianças até aos três anos, bem como a Escola Rumo ao Futuro.

Relativamente à evolução da pandemia de Covid-19 no concelho do Entroncamento, pode consultar AQUI o ponto de situação feito na segunda-feira pelo presidente do Município.

(Notícia atualizada a 5 de fevereiro de 2021: Dos iniciais 117 equipamentos informáticos inicialmente disponibilizados pelo Município ao Agrupamento de Escolas, referidos pelo presidente da autarquia a 1 de fevereiro, somam-se mais 45, perfazendo 162).

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou à capital com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).