Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Agosto 5, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Entroncamento | Município distribui 100 kits de teleassistência a idosos

Um total de 100 aparelhos de teleassistência vão ser distribuídos pelo Município do Entroncamento a outros tantos idosos do concelho, que vivem em situação de isolamento social.

- Publicidade -

O kit, composto por um telemóvel e um relógio inteligente, ligados a uma central de comunicação, permite ser ativado em situações de emergência ou alerta.

O investimento enquadra-se no projeto “10 Mil Vidas” que foi objeto de uma candidatura ao programa Portugal Inovação Social, financiado pelo Fundo Social Europeu. O Município do Entroncamento aderiu como parceiro à iniciativa, através da assinatura de uma carta de compromisso para a comparticipação financeira de 30 por cento no projeto, que tem a validade de dois anos.

- Publicidade -

Às instituições parceiras vão ser entregues medidores de tensão arterial e adaptadores de glicose para monitorizar os utentes.

A central de comunicação está ligada a uma página de Internet de acesso reservado, onde o cuidador ou a pessoa responsável pelo idoso pode gerir a medicação, consultas, lançar alertas ou criar uma agenda. O responsável pela pessoa idosa pode ser avisado via email ou verificar através da consulta da plataforma na Internet, os valores anormais da medição arterial ou glicose no sangue, uma vez que os equipamentos distribuídos estão ligados por uma rede sem fios à estação de comunicação, que transmite os dados para a área pessoal de cada utente.

O processo de atribuição do serviço de teleassistência no âmbito do Projeto”10 Mil Vidas” é liderado pelo Município, em articulação com outras entidades da Rede Social Concelhia.

O protocolo entre o Município do Entroncamento e a Associação Nacional de Cuidado e Saúde foi assinado no dia 11 de julho. Participaram os representantes da Associação dos Lares Ferroviários, Lar Santa Casa da Misericórdia, Encoprof, CERE – Centro de Ensino e Recuperação do Entroncamento, parceiros deste projeto.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome