Terça-feira, Março 2, 2021
- Publicidade -

Entroncamento | Misericórdia justifica inclusão de provedor na lista de vacinação contra a covid-19

O provedor da Santa Casa da Misericórdia do Entroncamento e o secretário da Mesa Administrativa foram vacinados contra a Covid-19 no âmbito da primeira fase de vacinação dos lares da rede de cuidados continuados e IPSS’s. Num esclarecimento prestado ao mediotejo.net, a instituição justifica a “inclusão legítima” destes dois membros dos órgãos sociais da instituição na lista de vacinação com o “contacto direto e diário com as equipas técnicas, restantes colaboradores e utentes das quatro valências da Santa Casa”. Reiterando que nenhum utente nem funcionário deixou de ser vacinado, a Misericórdia sublinha que “nunca a Mesa Administrativa tomaria uma decisão que prejudicasse a saúde, o bem-estar e a segurança dos seus utentes e funcionários em prol de benefícios próprios”.

- Publicidade -

“Na norma específica da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados e ERPIs, relativamente a esta primeira fase de vacinação, está referido que este processo abrange todos os profissionais, residentes e utentes destas respostas. Foi interpretação da Instituição que seria para incluir todos os elementos da Misericórdia, incluindo os próprios dirigentes ativos, daí a inclusão do Sr. Provedor e Sr. Secretário”, defende a Santa Casa da Misericórdia do Entroncamento em esclarecimento prestado esta quarta-feira ao mediotejo.net.

“Acreditamos que terá sido a informação pouco clara existente na norma que terá induzido em erro e levado a uma interpretação errada dos destinatários. Tanto que, esta situação se está a verificar em praticamente todas as IPSS a nível nacional”, acrescenta ainda a instituição.

- Publicidade -

O esclarecimento surge após a divulgação na comunicação social de que o provedor da instituição, Firmino Ramos Falcão, e o secretário da Mesa Administrativa, Vítor Bertelo, foram incluídos na primeira fase de vacinação que decorreu em lares e IPSS. A vacinação destes dois membros dos órgãos sociais da Santa Casa da Misericórdia do Entroncamento terá ocorrido aquando a tomada da primeira dose pelos utentes e profissionais da Unidade de Cuidados Continuados Integrados Manuel Fanha Vieira.

Ao nosso jornal, a Santa Casa da Misericórdia explana que “a 15 de dezembro de 2020, foi enviada a lista de profissionais à ARSLVT, onde constava o nome do Sr. Provedor e do Sr. Secretário, tendo sido esta aceite pelo referido organismo”. A colocação dos mesmos nesta lista de vacinação é justificada por “critérios de priorização”, nomeadamente, pelo “contacto direto e diário” que é mantido pelos dois membros com “equipas técnicas, restantes colaboradores e utentes das quatro valências da Santa Casa”.

“O sr. provedor tem 71 anos e um conjunto de comorbilidades de saúde que o colocam no contexto de priorização do Plano Nacional de Vacinação para o SARS -Cov2”, diz também a instituição. Quanto ao secretário da Mesa Administrativa, é “responsável por toda a área operacional e de manutenção de infraestruturas da Instituição, cujo critério de vacinação é o mesmo aplicado ao sr. provedor, uma vez que o exercício destas funções implica a deslocação entre todos os polos da Instituição e consequentes contactos com colaboradores e utentes”, é referido.

Garantido que “apenas o sr. provedor e o sr. secretário foram vacinados, uma vez que são os únicos dirigentes ativos que exercem funções diariamente nas instalações da Instituição e que circulam entre todos os polos”, e manifestando que “nunca a Mesa Administrativa, na pessoa do sr. Provedor, tomaria uma decisão que prejudicasse a saúde, o bem-estar e a segurança dos seus utentes e funcionários em prol de benefícios próprios”, a Santa Casa assegura que “nenhum utente nem nenhum funcionário da UCCI nem das restantes respostas da área social e da saúde da Misericórdia do Entroncamento deixaram de ser vacinados pela inclusão legítima do sr. provedor e sr. secretário na lista de vacinação da Unidade”.

A instituição expõe também que tanto o provedor como o secretário da mesa administrativa estão incluídos no grupo de testagem periódica à Covid-19 “de quatro em quatro semanas” realizados nas quatro valências da instituição.

PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL CONSIDERA QUE PROVEDOR E SECRETÁRIO DA MESA ADMINISTRATIVA “TÊM TODA A JUSTIFICAÇÃO” PARA SEREM ENQUADRADOS NA VACINAÇÃO

Em reação a esta situação, o presidente da Câmara Municipal do Entroncamento, Jorge Faria, admite ao mediotejo.net que apesar de terem vindo a público “alguns casos a nível nacional que serão provavelmente situações escandalosas, há outros que o não são”.

O autarca considera que no caso da vacinação do provedor da Santa Casa bem como do secretário da Mesa Administrativa “são duas pessoas que, a meu ver, têm toda a justificação para serem enquadrados no grupo dos funcionários porque são dirigentes ativos”.

“Eu próprio também faço parte dos órgãos sociais, sou presidente do Conselho Fiscal, nem me passou pela cabeça nem ninguém me contactou para ser vacinado enquanto membro de um órgão social. Mas naqueles dois casos em concreto acho que são situações que devem ser claramente equiparados a funcionários porque são pessoas que estão diariamente a fazer a sua função, voluntariamente, mas a fazê-la diariamente na instituição”, acrescentou.

Esta quarta-feira, 3 de fevereiro, a primeira fase de vacinação aos utentes e funcionários das valências da Santa Casa ficou concluída com a administração das vacinas contra a Covid-19 aos profissionais de saúde do Hospital São João Baptista. Anteriormente, tinham já sido vacinados os utentes e profissionais do lar da Santa Casa, do Lar Fernando Eiró e da Unidade de Cuidados Continuados Integrados Manuel Fanha Vieira.

Para o próximo sábado, 6 de fevereiro, está previsto o arranque da segunda fase de vacinação no lar da Santa Casa e no lar Fernando Eiró, conforme informou o presidente da autarquia entroncamentense.

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou à capital com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).