Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Outubro 22, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Entroncamento | Mestre Filipe Pereira expõe pintura em porcelana no S. João

Recentemente inaugurado depois de obras de requalificação, o Cineteatro S. João, no Entroncamento, vai receber uma exposição de pintura em porcelana do Mestre Filipe Pereira. Filipe Pereira nasceu na Madeira mas tem residência no Entroncamento desde 2004. É um pintor impressionista de craveira internacional, que encontra na sua arte a forma de comunicar com Deus e com a Natureza, conforme refere uma nota de imprensa da autarquia.

- Publicidade -

“Descobre na porcelana todo o brilho e charme de que precisa para retratar as mais belas flores, animais, paisagens e tudo aquilo que o inspira”, acrescenta a mesma nota.

Desde 1985 leva aos cinco continentes a sua técnica de pintura sobre porcelana, transmitindo os seus conhecimentos e aprendizagens, criando e deixando peças por onde vai passando, tendo deixado a sua marca em 109 países até ao momento.

- Publicidade -

Filipe Pereira é o grande promotor da Arte da Pintura em Porcelana sendo o fundador do Centro Internacional de Pintores de Porcelana, na Venezuela, e Conselheiro honorário do Clube de Pintura em Porcelana de Hong Kong.

Ao longo da sua carreira tem recebido diversos prémios e menções honrosas e o seu trabalho é reconhecido em todo o mundo, tendo sido nomeado em diversos países como “O Embaixador da Pintura em Porcelana”.

Esta exposição tem inauguração marcada para sexta feira, dia 17 de janeiro, pelas 18h30, seguido de um espetáculo musical com o grupo “Remédio Santo”.

No domingo, dia 19 de janeiro, pelas 15h30, o Mestre Filipe Pereira fará uma demonstração de pintura onde o público em geral pode apreciar a sua criatividade e forma de trabalhar as peças de porcelana, demonstração que será projetada no écrã da sala de espetáculos.

A exposição poderá ser visitada de 18 a 24 de janeiro entre as 15h00 e as 19h00.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome