Entroncamento | Mar de gente para ouvir José Cid & Big Band (c/vídeos e fotogaleria)

A noite quente de verão fazia apetecer um momento numa cabana junto à praia, mas foi no palco em frente aos Paços do Concelho que o público se concentrou esta sexta-feira, dia 16, para ouvir José Cid e a sua Big Band no primeiro dia das Festas de S. João e da Cidade. A cabana não ficou esquecida e em vez das ondas do mar ouviram-se temas que marcaram a carreira do músico nas últimas cinco décadas.

PUB

O cantor e compositor natural da Chamusca cantou (e dançou) ao longo do concerto de duas horas que encheu o Largo José Duarte Coelho com fãs que o ouvem desde os tempos do rock progressivo do Quarteto 1111 e os de palmo e meio que irão crescer ao som do novo álbum. O lançamento de “Clube dos Corações Solitários do Capitão Cid” está previsto para setembro, assim como o regresso prometido para essa altura para um espetáculo solidário a favor dos bombeiros locais.

José Cid & Big Band. Foto: mediotejo.net

PUB

A diferença de idades foi suplantada pelas letras das músicas, que a maioria sabia de cor, e além do rock, do pop, do fado e dos temas interpretados e compostos para diversas edições edições do Festival RTP da Canção até D. Sebastião apareceu. D. Sebastião e não só. O palco recebeu também Mário Mata e Gonçalo Tavares que aceitaram o convite de José Cid para atuar neste concerto.

A multidão acompanhou tanto o músico de intervenção que recentemente lançou o álbum “Regresso” na interpretação de “Então, ó Zé”, como o sobrinho de José Cid que trouxe memórias da telenovela “Jardins Proibidos”, cuja banda sonora incluía “Só me lembro de ti”. Antes do concerto tivemos a oportunidade de conversar com o primeiro e José Cid numa entrevista exclusiva em direto que pode ver aqui (primeira parte) e aqui (segunda parte).

PUB

Mário Mata. Foto: mediotejo.net

Até dia 24 de junho prevê-se muito movimento entre o Largo José Duarte Coelho e a Praça Salgueiro Maia, onde estão os dois palcos. Pelo meio e ali perto é possível encontrar artesanato, doces e gelados, cerveja e ginjinha, rifas da quermesse, tasquinhas, espaço infantil, veículos militares, carrosséis e muitos outros motivos para sair de casa.

Este sábado, o palco principal recebe a música dos HMB às 22h00 e o segundo palco a de Clemente, meia hora antes. O programa deste dia inclui ainda animação de rua com os grupos Cantar Nosso e Às Riscas, o “Zumba Kids Colors” e as atuações da academia Es-Passo de Dança e da Tuna e Cavaquinhos da Universidade Sénior do Entroncamento.

José Cid. Foto: mediotejo.net

No domingo, dia de XXIII Grande Prémio de Atletismo Museu Nacional Ferroviário e IV Caminhada José Canelo, a animação cultural é assegurada pelos Life Sound Choir, a banda The Fly – Tributo a U2 e as danças do grupo de Sevilhanas Sombreros y Peinetas e da Academia de Dança do Entroncamento.

Até ao final das festas o palco principal recebe os Salto (19), o baile com a banda Klassikus (20), músicos locais no espetáculo “Em Bom Português” (21), Virgul (22), Capicua (23) e Quinta do Bil (24). Na Praça Salgueiro Maia atuam Crossfire Blues Band (19), a Banda da Associação Filarmónica e Cultural do Entroncamento os Fun2Rock (21), o Orfeão do Entroncamento e a Banda B.Leza (22), o Grupo de Fados Almedina (23) e os Ritmo e Movimento e os Entronca’Gs (24).

Gonçalo Tavares. Foto: mediotejo.net

No último dia estão igualmente previstos neste palco momentos com Toca e Rodão e Acordeão Génio e Arte e dança-se nos espetáculos “Dançarte” (20) e “De corpo e alma”, da Universidade Sénior e lares de idosos locais (23). O Rancho do CERE atua no dia 20 no Largo José Duarte Coelho, onde os Djs asseguram os after-hours nas noites de sexta-feira e sábado. Depois do ritmo de Hugo Luz, chegam Carlos Adelino e Alex V (17), Jorge Branco (23) e Rita Mendes (24).

PUB
Sónia Leitão
Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).