Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Outubro 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Entroncamento | Liga dos Combatentes vai construir equipamentos sociais para idosos e crianças

A Câmara Municipal do Entroncamento e a Liga dos Combatentes, a nível nacional, vão assinar um protocolo para a cedência de uma parcela do terreno do antigo campo de futebol municipal na Rua Eng.º Ferreira de Mesquita. O documento foi aprovado por unanimidade pelo executivo na reunião desta segunda-feira, dia 18, e serão construídos equipamentos de apoio social para os seus associados.

- Publicidade -

A área com cerca de 10.000 m2 irá receber infraestruturas dirigidas a idosos e crianças e, segundo Jorge Faria em declarações ao mediotejo.net, o contrato prevê a cedência em regime de superfície por um período de 99 anos. O documento contém, igualmente, uma cláusula que obriga a Liga dos Combatentes a iniciar as obras num prazo de cinco anos sob pena do direito ser revertido.

A proposta aprovada pelo executivo na reunião desta segunda-feira, dia 18 de fevereiro. Foto: mediotejo.net

- Publicidade -

O presidente da autarquia defende que se trata de “um projeto ambicioso” no qual existiu “interesse” desde o início, destacando que “na nossa região estão instalados milhares de militares e as suas famílias”. Nas suas palavras a localização privilegiada do Entroncamento contribuirá para as visitas, nomeadamente, aos utentes do Centro de Dia, da estrutura residencial para idosos (lar) e da Unidade de Cuidados Continuados.

A estes equipamentos junta-se uma estrutura social para crianças (creche), pensada com o objetivo de incrementar as relações e o convívio intergeracional. Jorge Faria acrescentou que a construção do Centro de Dia e do lar arrancará primeiro, seguindo-se a Unidade de Cuidados Continuados e a creche. O autarca concluiu que “esperamos que este projeto veja a luz nos próximos anos. Seria importante para o Entroncamento, mas também muito importante para a região”.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome