Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Agosto 5, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Entroncamento | José Soeiro (BE) em debate sobre condições laborais

O deputado do Bloco de Esquerda, José Soeiro, é o orador do debate sobre trabalho nocturno, por turnos e as folgas rotativas que decorre esta sexta-feira, dia 12, no auditório da Junta de Freguesia de Nossa Senhora de Fátima. A iniciativa está marcada para as 21h30 e surge no seguimento do projeto-lei apresentado pelo seu partido.

- Publicidade -

Em comunicado, o Bloco de Esquerda refere que estas condições laborais envolvem “mais de 725 mil pessoas que trabalham em sectores como a indústria ou os transportes públicos, na distribuição da energia ou no sistema de saúde, na distribuição de água ou nas telecomunicações, na segurança privada, no correio, em espaços comerciais, entre outros”.

O mesmo documento cita o deputado bloquista, para quem “o trabalho por turnos tem custos pesados: perturbações no sono, maior fadiga, sintomas depressivos, alterações no apetite e no sistema gastrointestinal, perturbações cardiovasculares. E até uma maior incidência de doenças como o cancro”, que também aponta o aumento de insegurança e do cansaço, a par das consequências negativas na vida pessoal dos trabalhadores.

- Publicidade -

O projeto-lei foca a “garantia dos dias de descanso, na assistência médica, na diminuição do horário de trabalho, no aumento dos dias de férias, entre outras propostas positivas para as pessoas que laboram nestes regimes de trabalho”.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome