Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Julho 27, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Entroncamento | João Bento fez ondas (sonoras) nas piscinas municipais

O Entroncamento teve uma piscina de ondas por instantes na noite deste sábado, dia 21. Não uma convencional, mas sim de ondas sonoras durante o live act em que João Bento que fez fluir a música pelos Caminhos do Ferro. As bancadas transformaram-se em plateia e nem os atletas faltaram no momento que incluiu a participação da Escola de Triatlo do Sport Lisboa e Benfica.

- Publicidade -

As águas estavam calmas no início do live act integrado na programação dos Caminhos do Ferro, mas as ondas surgiram fora da piscina por volta das 21h30. Ondas sonoras, diga-se. De um lado, com touca e óculos de natação na cabeça, encontrámos os atletas da Escola de Triatlo do Sport Lisboa e Benfica, que treinam no concelho. Do outro, o público nas bancadas transformadas em plateia.

Numa das extremidades estava João Bento, o músico que entrou no mundo dos sons em 2004 e, antes de chegar ao Entroncamento, percorreu o resto do país, Espanha, França, México, Bélgica, Alemanha, Índia e Bangladesh. Ao Médio Tejo trouxe música criada para a ocasião, um novo projeto que se juntou aos já desenvolvidos nesta área e nas de dança, cinema, teatro, rádio e literatura.

- Publicidade -

João Bento esteve fora e dentro da piscina durante o live act. Foto: mediotejo.net

Os sons foram fluindo entre os iniciais marcados pela água e os finais a lembrar que estávamos na cidade ferroviária. Algures, a meio do caminho, as ondas da piscina misturaram-se com as sonoras. Primeiro no mergulho de João Bento e, pouco depois, nos dos oito atletas que saíram da água quando o fumo do “comboio” anunciava o fim da linha e da viagem.

Estava na hora de seguir outros caminhos depois de João Bento ter feito ondas (sonoras e não só) nas piscinas municipais. O local foi uma novidade na programação do projeto Caminhos, criado pela Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo em 2017 e que no ano passado explorou outros cenários menos convencionais como a Gruta da Ave Casta, em Ferreira do Zêzere, ou o Centro Geodésico de Portugal, em Vila de Rei.

Atletas da Escola de Triatlo do Sport Lisboa e Benfica e uma cara do percurso artístico. Foto: mediotejo.net

Este domingo regressa-se aos Caminhos do Ferro e o músico guia os caminhantes pela última vez pelo percurso sonoro e fotográfico que criou e intitulou de “8 linhas”, a partir das 15h00. Um itinerário criativo com paragem nos testemunhos de oito habitantes do concelho, dados a conhecer no exterior do edifício através de caras com traços, histórias e sons próprios.

Também neste dia, o Centro Cultural do Entroncamento recebe o teatro para bebés “Baloiçar”, da associação Quinto Palco, às 10h00 e às 11h30. Em Constância, a ilustradora Marina Palácio apresenta o percurso artístico com partida na Praça Alexandre Herculano, às 11h00, e o Teatro Praga a peça “Romeu & Julieta” na Casa do Povo de Montalvo, às 16h00.

Os Caminhos do Ferro despedem-se na Praça da República, em Tomar, com o concerto dos Gaiteiros de Lisboa, às 21h30.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here