Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Outubro 21, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Entroncamento | Inauguração da obra do Cine-Teatro prevista para outubro/novembro

Em outubro, depois das eleições legislativas ou no feriado municipal (24 de novembro) são as duas datas mais prováveis para a inauguração da obra de remodelação do Cine-Teatro S. João, no Entroncamento, revelou o presidente da Câmara, Jorge Faria (PS), ao mediotejo.net.

- Publicidade -

Em declarações no final da reunião de executivo do dia 17, Jorge Faria, o autarca adiantou que “a parte física da obra, em princípio, fica concluída este mês”. Segue-se a fase dos processos de licenciamento que se prevê estarem concluídos em agosto.

Uma vez que entretanto se aproxima o processo eleitoral das legislativas em outubro (dia 6), a inauguração do Cine-Teatro só vai acontecer depois das eleições.

- Publicidade -

Iniciadas em janeiro de 2018, as obras deveriam ser executadas no prazo de um ano, mas alguns contratempos levaram com que se atrasasse a sua conclusão. Um dos problemas logo no início foi a existência de um posto de transformação público da EDP no edifício.

Assim vai ficar o Cine-Teatro S. João (Foto: CME)

Inicialmente pensava-se que este não poderia ser retirado, mas depois concluiu-se que era possível retirar o equipamento, tarefa que a EDP demorou algum tempo a concretizar, explica o oresidente da Câmara.

Fase final das obras do Cine-Teatro S. João. Foto: mediotejo,net

A contingência de se tratar de um edifício antigo (1965) levantou também alguns problemas no desenrolar da obra.

Quanto à gestão e programação da renovada sala de espetáculos, será feita pelos próprios serviços de cultura da Câmara, confirmou Jorge Faria. A ideia é tentar envolver as associações da cidade, mas também  trazer espetáculos de índole variada passando pela música, dança e teatro.

O investimento nesta obra ronda o milhão e meio de euros.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome