Entroncamento | Hospital São João Baptista tem mais camas e baixa valor diário

Hospital. Foto: DR

A Santa Casa da Misericórdia do Entroncamento anunciou a reestruturação do Serviço de Medicina do Hospital São João Baptista, através do aumento do número de camas e a redução do valor diário para particulares. Uma medida que a instituição justifica, em comunicado, como uma forma de “chegar a toda a população” e que surge cerca de duas semanas depois da demissão do antigo Provedor, Manuel Fanha Vieira.

PUB

O Serviço de Medicina, ou Serviço de Internamento Permanente, do Hospital São João Baptista foi reestruturado pela Santa Casa da Misericórdia do Entroncamento com o aumento do número de camas e a redução do valor diário para particulares. O anúncio foi feito no início desta semana através de um comunicado que apresenta a medida como resultado da “necessidade constante de melhoramento dos serviços prestados, assim como da preocupação de proporcionar o melhor conforto possível aos utentes”.

A subida do número de camas de 17 para 33 e o ajustamento do valor diário para particulares, que inclui uma redução e a inclusão do valor da medicação, é justificado como uma forma da valência que abrange “serviços como o atendimento médico diário, serviços de enfermagem constantes e a possibilidade de reabilitação física e motora” conseguir “chegar a toda a população”.

PUB

O mesmo documento refere que o Serviço de Medicina se destina “a utentes dependentes, de forma total ou parcial, a utentes que necessitam de cuidados de enfermagem específicos, a utentes em recuperação de pós-operatório, a utentes com necessidade de reabilitação física ou, inclusive, quando é verificada a necessidade de descanso de cuidadores são alguns dos casos que se pode recorrer a este serviço”.

O anúncio da reestruturação no Hospital São João Baptista surge cerca de duas semanas após a demissão do antigo Provedor da Santa Casa da Misericórdia do Entroncamento, Manuel Fanha Vieira, justificada por “motivos pessoais” e de “saúde”, e da constituição de uma Comissão Administrativa presidida pelo padre Ricardo Madeira que funcionará até à realização de novas eleições, previstas para daqui a seis meses.

PUB

Na altura, o responsável pela nova comissão considerou “legítima” a preocupação demonstrada pelo presidente da autarquia, Jorge Faria, que marcou em conjunto com o Bispo da Diocese de Santarém, D. Manuel Pelino Domingues, a reunião em que Manuel Fanha Vieira se demitiu. O pároco não confirmou, contudo, os alegados problemas financeiros da instituição que poderão ter estado na origem do atraso no pagamento de ordenados em outubro e no fecho do Serviço de Radiologia.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here