Entroncamento: Fichas escolares, novo Continente e insegurança marcam reunião camarária (ATUALIZADA)

foto: mediotejo.net

O financiamento municipal das fichas escolares para os alunos do primeiro ano do primeiro ciclo do ensino básico e a construção do edifício onde funcionará o supermercado Continente foram aprovados pelo executivo municipal esta segunda-feira, dia 18, numa reunião igualmente marcada por queixas relacionadas com o aumento da insegurança no Bairro Frederico Ulrich.

PUB

A gratuitidade das fichas escolares, a aprovação do processo para construção do novo supermercado Continente e o aumento da pequena criminalidade no Bairro Frederico Ulrich marcaram a reunião camarária desta segunda-feira. Os dois primeiros temas integravam a Ordem de Trabalhos e o último surgiu com a intervenção de um morador, que preferiu não ser identificado.

A reunião pública contrariou o cenário habitual do período de intervenção do público, em que raros munícipes participam, e começou com queixas relacionadas com o aumento da pequena criminalidade no Bairro Frederico Ulrich. A denúncia foi feita por um morador ao referir o agravamento das condições de insegurança nos últimos tempos com ameaças e pequenos furtos recorrentes.

PUB

Segundo o munícipe, é comum o bairro tornar-se mais inseguro e ruidoso durante o verão devido à afluência de um maior número de pessoas ao local. Uma situação de que alguns elementos do executivo mostraram ter conhecimento. Jorge Faria respondeu, assegurando o reforço da comunicação entre a câmara e as entidades policiais e a vereadora do PSD, Isilda Aguincha, salientou a importância de ser respeitado o número de elementos por agregado familiar estabelecido no regulamento municipal.

Uma vez no Período da Ordem do Dia, chegou o momento da votação da proposta anunciada por Jorge Faria na última reunião camarária. A representação do partido socialista no executivo municipal propôs o financiamento da autarquia na aquisição dos recursos didáticos complementares aos alunos do primeiro ano do primeiro ciclo do ensino básico. O ponto foi aprovado por unanimidade e as famílias podem usufruir deste apoio financeiro a partir do ano letivo de 2016/17, apenas tendo que se deslocar às escolas para receber o material escolar.

PUB

Jorge Faria referiu na altura que esta medida municipal complementa a anunciada pelo Governo no passado mês de março relativa ao financiamento dos manuais escolares. Em declarações ao mediotejo.net, o presidente da câmara municipal salientou que os custos associados rondam os cinco mil euros e representam um investimento na melhoria das condições e do sucesso escolar do concelho. A previsão é da medida acompanhar o processo do Governo, que prevê o alargamento da gratuitidade dos manuais escolares aos restantes anos do primeiro ciclo do ensino básico numa fase posterior.

O terceiro ponto referente a obras particulares fechou a Ordem de Trabalhos com a aprovação final, por maioria, do processo que implica a construção de um edifício comercial pela Sonaerp – Retail Properties, SA. Será neste espaço da Avenida José Eduardo Vítor das Neves (rua do Tribunal) que a cidade vai receber o novo supermercado Continente, ideia com a qual o Bloco de Esquerda demonstrou não concordar ao votar contra.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here