Quinta-feira, Fevereiro 25, 2021
- Publicidade -

Entroncamento | Está lançado o desafio de florir a cidade

O Salão Nobre dos Paços do Concelho encheu esta quinta-feira, dia 2, com cidadãos e representantes de entidades públicas e privadas do concelho na conferência “Entroncamento em Flor”. A iniciativa foi realizada no âmbito da Festa da Flor, que este ano se realiza entre 19 e 24 de maio associada ao projeto Eva Dream Florir Portugal.

- Publicidade -

O concelho do Entroncamento está habituada a ter duas primaveras, a habitual que tem início a 21 de março e uma segunda em maio, mês em que a Festa da Flor marca presença nas varandas e nos espaços públicos da cidade. No entanto, o município quer ir mais longe e prolongar esta estação por todo o ano ao associar-se ao projeto Eva Dream Florir Portugal, que tem como mentor Tó Romano.

O atual diretor da Central Models esteve presente no Salão Nobre dos Paços do Concelho esta quinta-feira na conferência “Entroncamento em Flor”, durante a qual apresentou os traços gerais do “sonho” que teve em 2010 de transformar o país inteiro num jardim. Uma “utopia”, nas suas palavras, à qual já aderiram 25 vilas e cidades do território nacional.

- Publicidade -

O “sonho” foi partilhado com os muitos cidadãos e representantes de entidades públicas e privadas locais que estiveram presentes e ouviram Tó Romano explicar como a aposta em florir varandas, espaços públicos e bermas de autoestradas pode trazer “vantagens fantásticas para Portugal”, nomeadamente ao nível do turismo e da economia, ao mesmo tempo que transmite “uma mensagem de paz para o mundo”.

Tó Romano tem o sonho de florir Portugal. Foto: mediotejo.net

O ex-modelo defende que a plantação de flores naturais e/ou arbustos e árvores floridas em cada recanto nacional pode assumir-se como fator de diferenciação, assim como contrariar a tendência de afastamento da terra por parte das populações e contribuir para ultrapassar a “grave crise de afetos e das famílias” que se verifica atualmente no país através da “beleza” e do “amor”.

Tó Romano apresentou diversos exemplos de como o “sonho” pode ser materializado, dependendo sempre da criatividade e participação de cada comunidade. Workshops de floricultura, plantação nos locais de passagem e jardins públicos, plantação nos caminhos laterais das vias rodoviária e férrea, atribuição de árvores pelo município a particulares com vivendas, concurso da rua mais florida e realização de feiras com produtores de flores são alguns deles.

O Salão Nobre dos Paços do Concelho esteve cheio. Foto: mediotejo.net

Desafios que o presidente da autarquia Jorge Faria e a vereadora Tília Nunes também incentivaram nos particulares e representantes das entidades ligadas a diversas áreas, desde a educação ao comércio, passando por associações desportivas e culturais e juntas de freguesia. Tília Nunes reconheceu que o projeto não é “fácil”, salientando que “são as coisas difíceis que nos movem” e que o resultado será uma cidade “mais colaborante”, “mais feliz” e “mais florida”.

A vereadora aproveitou a ocasião para fazer um convite formal a Tó Romano para estar presente na Festa da Flor que este ano se realiza entre os dias 19 e 24 de maio e que se pretende que seja “uma festa sustentável”. As varandas e alguns espaços públicos no centro da cidade voltarão a receber flores naturais e criadas com materiais recicláveis (papel e plástico) e estão previstas diversas iniciativas nos próximos tempos.

O Dia Municipal do Idoso, celebrado a 20 de maio, continua a ser o “mote” para a Festa da Flor, ao qual se junta a segunda edição da Semana Gastronómica com a participação dos restaurantes locais e, mais cedo, a distribuição de árvores nas escolas públicas e privadas do concelho no Dia Mundial da Árvore, assinalado a 21 de março, que serão plantadas no Parque Verde do Bonito em novembro.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).