Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Outubro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Entroncamento | Escolhidas “novas caras” da Assembleia Municipal em entidades locais e regionais

O Salão Nobre dos Paços do Concelho voltou a receber os novos deputados da Assembleia Municipal na sexta-feira, dia 17, depois do primeiro encontro oficial, a 13 de outubro, na tomada de posse. A sessão foi longa, cerca de quatro horas, e entre a discussão dos 15 pontos da Ordem de Trabalhos aprovaram-se os representantes deste órgão deliberativo para diversas entidades locais e regionais.

- Publicidade -

A primeira votação foi para a Assembleia Intermunicipal da CIMT – Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo. O Bloco de Esquerda, o Partido Socialista e o Partido Social Democrata apresentaram as respetivas listas com Pedro Santos pelo BE (lista A), Luís Filipe Antunes, Mário Balsa, Rosa Teixeira e Lúcia Abelha pelo PS (lista B) e António Mascarenhas, Manuel Faria, Maria João Grácio e Carlos Silva pelo PSD (lista C).

A votação inicial, na qual a lista A obteve 3 votos, a lista B 13 e a lista C 6, mais um branco, elegeu Luís Filipe Antunes (PS), Mário Balsa (PS), Rosa Teixeira (PS) e António Mascarenhas (PSD). No entanto, acabou por ser impugnada pela bancada do PSD ao defender que a lei não permitia a participação dos presidentes das Juntas de Freguesia. O novo sufrágio, sem os votos de Ezequiel Estrada (JF de Nossa Senhora de Fátima) e Rui Maurício (JF de São João Baptista), retirou dois votos à lista B e o resultado manteve-se.

- Publicidade -

Presidentes das Juntas de Freguesia e deputados municipais do PS e da CDU. Foto: mediotejo.net

Na eleição do representante na Comissão de Acompanhamento da revisão do PDM (Plano Diretor Municipal) do Entroncamento, a lista com os nomes de todos os deputados municipais foi distribuída o nome proposto pelo PS, António Miguel, venceu com 13 votos. António Mascarenhas(PSD) obteve seis e Pedro Santos (BE) obteve um, tendo três votos ficado em branco.

O processo utilizado na escolha do representante no Conselho da Comunidade do ACES (Agrupamento de Centros de Saúde) Médio Tejo foi o mesmo, tendo o deputado municipal Carlos Alfaia (PS) recolhido a maioria dos votos, 13. Manuel Faria, nome proposto pelo PSD, recolheu seis votos e três não receberam qualquer cruz.

Deputados municipais do CDS-PP, BE e PSD. Foto: mediotejo.net

A última escolha da noite gerou dúvidas nas diversas bancadas, depois de Rosa Teixeira, do CDS-PP, ter proposto que os nomes fossem sugeridos pelos deputados e posteriormente criada uma lista da qual cada deputado indicaria quatro elementos. Na bancada do PSD, Carlos Silva chegou a questionar a legalidade da votação com o método definido e António Mascarenhas sugeriu o adiamento da votação, tendo o presidente da Assembleia Municipal, Luís Filipe Antunes, decidido continuar.

No caso da CPCJ – Comissão de Proteção de Crianças e Jovens qualquer munícipe pode ser proposto e foram apresentados os nomes de Cristina Medinas, Telma Jorge, Helena Lage, Catarina Gonçalves, Fernanda Alves e Lúcia Abelha. Nesta votação, na qual não participou a deputada municipal Susana da Cruz, do PSD, 17 votos deputados escolheram Helena Lage, outros 17 Lúcia Abelha, 15 optaram por Fernanda Alves e 12 por Catarina Gonçalves 12 votos. Cristina Medinas obteve sete votos e Telma Jorge três.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome