Entroncamento | Edifício em risco de ruir obriga a despejo de comerciantes

O edifício onde funciona a Casa Carloto, a agência de seguros Fidelidade e o espaço de vending “24&24”, na rua 5 de Outubro, no Entroncamento, está em risco de ruir, pelo que os proprietários dos três estabelecimentos comerciais que ali funcionam têm de abandonar as instalações nas próximas semanas.

PUB

PUB

Na reunião de Câmara do dia 17, e na sequência do pedido dos arrendatários para que fosse feita uma vistoria ao edifício, o Executivo aprovou o relatório da vistoria técnica e a ficha de avaliação do imóvel. Nestes documentos, conclui-se que não estão reunidas as condições de segurança para o funcionamento daqueles três estabelecimentos comerciais.

A Câmara reuniu com os arrendatários e vai enviar o referido relatório a notificá-los de que “não estão reunidas as condições para funcionamento dessas atividades comerciais”.

PUB

O prédio está visivelmente degradado, apresenta fissuras nas paredes, sofre infiltrações e tem problemas estruturais que obrigaram a Câmara a colocar baias de proteção na área em frente, criando um perímetro de segurança.

São afetados três estabelecimentos comerciais. Foto: mediotejo.net

Desde 1986 que o 1º andar do edifício está devoluto, facto que contribuiu para a sua degradação. Quando chove, os arrendatários têm de proteger computadores, equipamentos e outros objetos com plásticos para que não se danifiquem.

Conscientes da gravidade destes problemas, os três arrendatários procuram espaços alternativos para os seus negócios.

A agência de seguros Fidelidade já encontrou instalações na mesma rua. Até ao fim do mês, e depois de 13 anos, vai mudar para o espaço da loja Tany, conforme nos confirmou Eurico Nunes, o responsável pela agência.

A agência de seguros Fidelidade já encontrou instalações alternativas na mesma rua. Foto: mediotejo.net

Em relação à Casa Carloto, que funciona ali há 70 anos, dedicada à temática dos fenómenos do Entroncamento, a atual proprietária, Paula Carloto ainda procura espaço alternativo, sendo que mantém em funcionamento outra loja na rua Luís Falcão de Sommer.

“O que nos preocupa mais é garantir as condições de segurança quer das pessoas que visitam estes estabelecimentos comerciais, quer quem lá trabalha”, afirmou o Presidente da Câmara do Entroncamento, Jorge Faria, reconhecendo que é uma questão muito delicada.

PUB
APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser), através do IBAN PT50001800034049703402024 (conta da Médio Tejo Edições) ou usar o MB Way, com o telefone 962 393 324.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here