- Publicidade -
Quarta-feira, Janeiro 19, 2022
- Publicidade -

Entroncamento | E.Leclerc dá talões de desconto em troca de garrafas de plástico

O E.Leclerc no Entroncamento é a primeira e, para já, a única superfície comercial da região e do distrito que dispõe de uma máquina que dá talões de desconto em troca de garrafas de plástico. Desde que começou a funcionar, no dia 13, a máquina já tem registado uma significativa procura, revela uma fonte do E.Leclerc.

- Publicidade -

O sistema é simples: por cada garrafa de plástico não reutilizável que deposite na máquina automática, o consumidor recebe um talão de desconto: 2 cêntimos por cada garrafa até meio litro (de água, refrigerante ou bebida alcoólica) e 5 cêntimos por cada garrafa entre meio litro e dois litros.

Mas atenção, as garrafas têm de estar vazias e devidamente fechadas com a tampa respetiva, não podendo ser espalmadas. Também é necessário que o código de barras esteja legível.

- Publicidade -

Quanto ao uso que o consumidor pode dar aos talões de desconto que recebe, há duas hipóteses: ou descontar nas suas compras, na mesma loja em que entregou as garrafas, ou doar o valor a uma instituição de solidariedade social.

As primeiras máquinas foram instaladas em 23 grandes superfícies de todo o país, num projeto-piloto que conta com um financiamento de mais de 1,6 milhões de euros do Fundo Ambiental, através de uma candidatura de um consórcio liderado pela Associação Portuguesa dos Industriais de Águas Minerais Naturais e de Nascente.

- Publicidade -

O objetivo que se pretende alcançar é o aumento da recolha e reciclagem, ou seja garantir que as garrafas recolhidas são encaminhadas para reciclagem, sendo utilizadas na produção de novas embalagens e promovendo assim a circularidade dos materiais. Segundo dados oficiais, noutros países da União Europeia em que este sistema já funciona, foi possível atingir metas de recolha acima dos 80%.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome