Entroncamento: Diversas atividades animaram Semana da Leitura

Atividades que se realizaram durante Semana da Leitura, no Entroncamento (Foto: CMEntroncamento)

O Centro Cultural do Entroncamento e espaço circundante, foram o palco para a realização de diversas atividades enquadradas nas comemorações da 10 ª edição da Semana da Leitura, que decorreu de 14 a 18 de março, e que este ano teve como mote “Elos de Leitura”.

PUB

“Foram abordadas vertentes como a globalização e a multiculturalidade, em que se procurou colocar o livro e a leitura como elos de aproximação entre as pessoas para uma sociedade com respeito pelas suas diferenças. Procurou mostrar-se que o livro é um meio de tornar a sociedade mais inclusiva, de aproximar diferenças”, refere a autarquia do Entroncamento.

A organização do evento foi da Câmara Municipal e do Agrupamento de Escolas da Cidade, que realizaram um conjunto de atividades no propósito de envolver a comunidade no espírito do tema e dar a conhecer os projetos desenvolvidos, neste âmbito, nas diversas áreas curriculares.

PUB

Nas atividades estiveram envolvidos cerca de 300 alunos das escolas do ensino básico, Escola Dr. Ruy D’Andrade e Escola Secundária. Cada escola apresentou os projetos que vêm desenvolvendo dentro da escola ou com a comunidade.

Espetáculo que decorreu durante a Semana da Leitura, no Entroncamento (Foto: CMEntroncamento)
Espetáculo que decorreu durante a Semana da Leitura, no Entroncamento (Foto: CMEntroncamento)

Os alunos assistiram ao espetáculo “O canteiro dos livros”, da companhia “Os Valdevinos”, que é uma dramatização do livro de José Jorge Letria, adotado pelo Plano Nacional de Leitura, que contou com a presença de um grupo de utentes do Centro de Convívio da Terceira Idade que assistiram ao evento em representação de todos os utentes, com quem a Escola Secundária trabalhou no projeto “Ler+ Jovem”.

PUB

No espaço exterior, os vários projetos passaram a sua mensagem e fizeram algumas boas trocas nos “Circuitos de Leitura” e as mensagens da “Biblioteca (Con)Vida” chegaram a boas mãos.

Entre as sessões foram exibidos filmes realizados por alunos da Escola Secundária, integrados no projeto “A biblioteca escolar apresenta-se”, mostrando a biblioteca da Rede de Bibliotecas Escolares, entrevistas, declamações, entre outros trabalhos realizados pelos alunos da ESE.

Fernando Maria, autor do livro “Menina Pé-de-Vida”, esteva na Galeria Municipal onde recebeu várias turmas e explicou a história que escreveu, com o apoio das ilustrações em exposição.
Neste evento foi, também, enquadrado o 20º aniversário do lançamento da Rede de Bibliotecas Escolares a nível nacional, “que se veio a refletir numa dinamização das bibliotecas escolares tornando-as, na maioria dos casos, quase autossuficientes em recursos para as exigências curriculares”, termina a autarquia.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here