Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Setembro 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Entroncamento: Construção da rede de ciclovias entra na última fase

As obras para a conclusão da rede de ciclovias vão avançar até ao final do ano. O investimento ronda os 600.000€ e é um dos primeiros projetos do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) do Entroncamento a serem realizados depois dos fundos comunitários terem sido desbloqueados com a assinatura do contrato entre o município e o Programa Operacional Regional do Centro em maio.

- Publicidade -

A conclusão da rede de ciclovias da cidade foi um dos projetos aprovados pelo executivo camarário na reunião extraordinária desta sexta-feira, dia 19, quase dois meses depois da assinatura do contrato entre a autarquia e o Programa Operacional Regional do Centro, no passado dia 31 de maio no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU).

O investimento situa-se nos 600.000€, aos quais acrescem o IVA e os projetos, e após a conclusão das obras que incidem na cobertura da Ribeira de Santa Catarina, incluindo as partes que abateram recentemente, a cidade passará a ter disponível uma rede de ciclovias com cerca de sete quilómetros, conforme referiu Jorge Faria ao mediotejo.net.

- Publicidade -

O presidente da autarquia salientou que a ciclovia foi desenhada para “melhorar a qualidade de vida da cidade e proporcionar condições para a mobilidade ser feita de forma alternativa ao automóvel, neste caso, pedonal ou ciclável”. O projeto agora aprovado representa “uma forma de requalificarmos toda a zona da ribeira que atravessa a cidade” e vem concluir “uma estrutura central com uma extensão total de cerca de 15% da rede viária da cidade”.

A conclusão da rede de ciclovias foi um dos dois projetos integrados no PEDU aprovados pelo executivo. O segundo prevê a requalificação do bairro municipal da Rua General Humberto Delgado e somados representam um investimento superior a um milhão de euros com apoio comunitário do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

O financiamento engloba uma primeira fase na ordem dos 4.5 milhões de euros e a fase seguinte arranca depois de 2018 com um valor de 1.1 milhões de euros, o que situa o investimento previsto no PEDU do Entroncamento nos 5.6 milhões de euros até ao final do Portugal 2020.

Jorge Faria salientou que a empreitada será lançada depois do “processo de financiamento junto dos fundos comunitários” e ambos os projetos deverão ser iniciados “ainda este ano”, com a possibilidade de um deles ser “no início de outubro”.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome