Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Outubro 21, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Entroncamento | Constrangimentos da pandemia adiam conclusão de obras no concelho

O executivo camarário do Entroncamento aprovou por unanimidade a prorrogação do prazo de execução da empreitada de requalificação do espaço público da Rua Engenheiro Ferreira Mesquita, Travessa do Cais, Rua 1.º de Maio e Praça das Tílias, bem como a prorrogação do prazo contratual da empreitada de requalificação do Bairro Camões. O presidente do Município justifica estas prorrogações devido aos constrangimentos provocados pela Covid-19, nomeadamente à existência de casos positivos entre os trabalhadores nas obras em causa.

- Publicidade -

No caso da empreitada de requalificação do espaço público que engloba a Rua Engenheiro Ferreira de Mesquita, a Travessa do Cais, a Rua 1.º de Maio e a Praça das Tílias, o prazo de conclusão da obra estava previsto para 11 de janeiro, tendo sido prorrogado o prazo de execução para 11 de março de 2021.

Esta já não é a primeira prorrogação de prazo solicitada pelo empreiteiro. Desta vez, a razão prende-se com a “situação extraordinária” vivida atualmente, nomeadamente a “existência de situações de Covid e de isolamento profilático entre os trabalhadores do empreiteiro”, conforme referiu o presidente de Câmara Municipal do Entroncamento em sessão do executivo camarário.

- Publicidade -

Consignada em dezembro de 2019 e com um prazo de execução inicial de 240 (prorrogado por mais 150 dias e agora por mais 60), a empreitada de requalificação no espaço público na ARU 1 e 3 representa um investimento de 1.456,957,00€ contemplado no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) do Município que visa “revitalizar a cidade e a melhoria do ambiente urbano em espaço público” e que abrange a Rua Engenheiro Ferreira de Mesquita, a Travessa do Cais, a Rua 1.º de Maio e a Praça das Tílias.

Rua Engenheiro Ferreira de Mesquita, Entroncamento, em obras. Foto: mediotejo.net

Com financiamento comunitário através de uma candidatura aprovada ao CENTRO – Programa Operacional Regional do Centro (PORTUGAL 2020), estas intervenções decorrem numa zona de “forte património arquitetónico e de relevância histórica para o concelho”, sendo exemplo disso o Museu Nacional Ferroviário, na Rua Engenheiro Ferreira de Mesquita.

Já no caso da requalificação urbana no espaço público do Bairro Camões, foi aprovada por unanimidade do executivo camarário a prorrogação do prazo contratual da empreitada para 1 de fevereiro, também devido a “razões excecionais do tempo que corremos”, conforme referiu Jorge Faria. Com esta prorrogação, o prazo previsto de conclusão da obra passa para 1 de fevereiro.

No que respeita à requalificação urbana no espaço público do Bairro Camões, bairro ferroviário construído em 1926, património histórico da ferrovia que teve como autores os arquitetos Cottinelli Telmo e Luís da Cunha, é uma intervenção na casa dos 265.482,00€ também co-financiada e cuja intervenção tem por objeto a “remodelação integral das infraestruturas de serviço do Bairro Camões”, composto por 32 habitações, cujo processo de reabilitação decorre em paralelo ao da presente intervenção.

Empreitada de requalificação no Bairro Camões, Entroncamento. Foto: mediotejo.net

Consignada em maio de 2020, a autarquia salienta nesta intervenção a drenagem de águas residuais domésticas e pluviais, o abastecimento de água, a alimentação elétrica em baixa tensão, a iluminação pública, as telecomunicações, a recolha de resíduos sólidos urbanos, o abastecimento de gás e as infraestruturas viárias, as quais mantendo a configuração original em planta, e o uso da pedra calcária em passeios.

Recorde-se que a ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, visitou no passado dia 23 de dezembro, no âmbito do lançamento da primeira pedra no Parque Empresarial do Entroncamento, as obras em curso no concelho.

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou a Lisboa com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome