Quinta-feira, Fevereiro 25, 2021
- Publicidade -

Entroncamento | Cinco instituições querem investir 6,2 milhões em equipamentos sociais (c/áudio)

São cinco as candidaturas por parte de instituições que pretendem nos próximos anos aumentar a resposta em termos de equipamentos sociais na cidade do Entroncamento. A Associação dos Lares Ferroviários, o Centro de Ensino e Recuperação do Entroncamento (CERE), a Santa Casa da Misericórdia, a Liga dos Combatentes e a Associação Encoprof têm em marcha candidaturas ao PARES 3.0 com o intuito de aumentar a capacidade de oferta no que concerne ao acolhimento de idosos e pessoas com deficiência. A serem aprovadas, as candidaturas traduzir-se-ão na criação de cerca de 100 postos de trabalho no concelho.

- Publicidade -

Os pedidos de informação prévia, projetos de arquitetura e até cedência de terrenos têm vindo às reuniões de Câmara Municipal para deliberação, mais concretamente para ratificação de despachos favoráveis do presidente de Câmara, que sublinha a necessidade de celeridade dos processos. Na prática, os projetos das diversas instituições estão a ser submetidos como candidaturas ao programa PARES 3.0 – Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais, um apoio que financia respostas sociais, nomeadamente Estruturas Residenciais para Idosos (ERPI), Centros de Dia, Centros de Atividades Ocupacionais, Lares, entre outros.

No concelho do Entroncamento existem cinco candidaturas a este programa, cujos prazos de submissão foi prorrogado até 31 de dezembro.

- Publicidade -

No total, os cinco projetos de cinco instituições totalizam um investimento previsto de “cerca de 6,2 milhões de euros nos próximos tempos em equipamento sociais”, conforme sublinha o presidente do Município, Jorge Faria. Em causa está também a criação de “cerca de 100 postos de trabalho”, afirmou.

Entre as candidaturas está uma do CERE – Centro de Ensino e Recuperação do Entroncamento, que pretende ampliar o Centro de Atividades Ocupacionais bem como a “construção de lar residencial de raiz” na Rua Gustave Eiffel, explicou Jorge Faria em reunião do executivo municipal.

CERE – Centro de Ensino e Recuperação do Entroncamento. Foto: CERE

Também a Santa Casa da Misericórdia do Entroncamento elaborou uma candidatura ao PARES 3.0 que tem como objetivo a reabilitação e ampliação do Lar Fernando Eiró Gomes, sito na rua com o mesmo nome, no Casal da Galharda. O presidente da Câmara Municipal do Entroncamento explica que em causa está uma ampliação que vai “aumentar substancialmente a capacidade do lar e por isso é um investimento ainda mais justificável do que aquele que apenas permitia a reabilitação do lar”.

Lar Fernando Eiró Gomes. Foto: DR

A candidatar-se também a financiamento do programa PARES 3.0 está o projeto da Liga dos Combatentes de construção de um novo lar na cidade. Para o efeito foi cedido um terreno pela Câmara Municipal a esta entidade para instalação do futuro lar de idosos, centro de apoio domiciliário e creche. A cedência formal de um terreno com cerca de 10.000 metros no antigo campo de futebol municipal /campo dos ferroviários aconteceu a 27 de novembro e o projeto já teve parecer favorável na Segurança Social, conforme avançou o presidente da autarquia.

Na lista de candidaturas está também uma da Associação dos Lares Ferroviários, que pretende financiamento para “reabilitação do edificado” do lar sito na Rua dos Ferroviários. Está ainda uma candidatura da Associação Encoprof, que pretende a construção “da tão desejada casa do professor”.

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou à capital com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).