Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Outubro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Entroncamento | CDS-PP vê aprovada recomendação de copos reutilizáveis nas festas

O CDS-PP apresentou na passada quarta-feira, dia 26, uma recomendação de substituição dos usuais copos de plástico por copos reutilizáveis durante os eventos realizados no concelho. A proposta intitulada “Mais festa, menos plástico” surgiu durante a sessão da Assembleia Municipal e recebeu os votos favoráveis da maioria, com abstenção do PSD. Igualmente aprovada foi a proposta que implica alterações na circulação rodoviária na Rua 1º de Maio.

- Publicidade -

O documento lido por Rosa Teixeira durante a sessão e, entretanto, enviado para os meios de comunicação social, começava por referir que “a poluição causada pelo descarte de objetos de plástico é um dos grandes desafios da atualidade. De acordo com a ONU, são necessários pelo menos 450 anos para que uma garrafa de plástico se decomponha e desapareça do meio ambiente”, acrescentando que “nas mais diversas festividades da nossa cidade, onde existe um bar existe uma enorme quantidade de plástico”.

Nesse sentido, foi recomendada a adoção de “uma solução mais amiga do ambiente” com a criação de “um recipiente reutilizável que possa ser adquirido no início das festividades”, sugerindo ainda que o mesmo “seja alusivo à nossa cidade, para que possa ser utilizado como uma recordação para os nossos visitantes”.

- Publicidade -

Nesta sessão da Assembleia Municipal, o CDS-PP também viu aprovada por maioria outra proposta apresentada com o objetivo de se alterar o sentido da circulação rodoviária na Rua 1º de Maio, junto da superfície comercial ali localizada, assim como a transformação de uma das duas faixas de rodagem numa zona dedicada a cargas e descargas.

A CDU e o PS salientaram que o documento deveria ser enviado para os serviços técnicos camarários e o BE disse estar de acordo, mas defendeu que a faixa exclusiva para cargas e descargas poderia ter horários e não ser permanente.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome