Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Segunda-feira, Novembro 29, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Entroncamento | Câmara aprova projeto de ligação da Zona Industrial à A23

A Câmara Municipal do Entroncamento aprovou por maioria, na reunião do dia 3, a proposta de acordo de gestão do projeto de ligação da área de acolhimento empresarial do Entroncamento e Riachos à A23.

- Publicidade -

O acordo define como entidade executora do projeto a Infraestruturas de Portugal (IP) ficando a cabo dos municípios envolvidos (Entroncamento e Torres Novas) financiar parcialmente o projeto de ligação das Zonas Industriais do Entroncamento e Riachos à A23. Uma via considerada estruturante para a Área de Localização Empresarial (ALE) do Entroncamento e que há muito era reivindicada pelos empresários já sediados ou que se pretendem instalar no concelho.

A ligação terá uma extensão de 7,3 quilómetros e representa um investimento de 8,35 milhões de euros, distribuído pelo período temporal 2017-2020 (150 mil euros em 2017, 400 mil em 2018, 4 milhões e 800 mil em 2019 e 3 milhões em 2020).

- Publicidade -

É o início da concretização do programa de valorização das áreas empresariais (VAE), anunciado pelo Primeiro-ministro António Costa e pelo Ministro do Planeamento e Infraestruturas Pedro Marques, no dia 7 de fevereiro deste ano, na plataforma logística da MSC – Mediterranean Shipping Company, no concelho do Entroncamento.

Nessa altura, o Presidente da Câmara do Entroncamento, Jorge Faria, realçou a importância desta ligação e deu como exemplo os contentores transportados pela MSC em 2016 (37 mil exportados e 14 mil importados). Por seu lado, o Presidente da Câmara de Torres Novas, Pedro Ferreira, referiu o fluxo rodoviário de cerca de 100 mil camiões por ano potenciado pelos terminais da MSC e do TVT – Terminal Multimodal do Vale do Tejo.

Refira-se que o investimento em acessibilidades não é elegível pelo PT2020 e será suportado em 85% pelas Infraestruturas de Portugal e os restantes 15% pelos municípios – divididos de forma proporcional à área territorial envolvida em cada – assim como as expropriações necessárias para a construção da variante e os custos associados à iluminação pública.

No Executivo do Entroncamento, o acordo registou os votos favoráveis do PCP e do PS e a abstenção da vereadora do PSD, Isilda Aguincha.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome