Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Julho 31, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Entroncamento | Câmara adia assunção de competências de Ação Social, Educação e Saúde

A Câmara Municipal do Entroncamento decidiu adiar a aceitação das transferências de competências para o ano de 2022 nas áreas da Ação Social, Educação e Saúde.

- Publicidade -

A deliberação do executivo municipal foi unânime no que respeita às três áreas em causa. “Estamos a adiar o assumir das competências nestas três áreas para 2022”, disse o presidente da Câmara Municipal de Entroncamento, Jorge Faria (PS), na reunião camarária realizada no dia 22 de outubro por videoconferência.

Já o vereador José Baptista (PSD) referiu que apesar de o seu partido ser “perfeitamente a favor da transferência de competências para os Municípios”, a mesma dever ser “dotada dos recursos financeiros necessários, e da necessária validação quer dos equipamentos quer de todo o contexto. Entendemos neste processo que essa situação não estava verificada”, disse.

- Publicidade -

O PSD justificou a decisão de não aceitar já para 2021 as competências nas áreas da Ação Social, Educação e Saúde com o facto de “não estarmos em condições neste momento de aceitar estas competências”, expondo ainda a falta de esclarecimentos por parte da administração central relativamente à área da Ação Social, o que impossibilita “tomar uma decisão ponderada”.

“Vamos obviamente votar a favor da proposta de não-aceitação enquanto o Município não for devidamente informado, enquanto não tivermos conhecimento daqueles que são as verdadeiras responsabilidades neste processo”, concluiu.

Reunião de Câmara Entroncamento, por videoconferência. DR

Aprovada por unanimidade a não-aceitação das transferências de competências do Estado para a autarquia nas áreas da Ação Social, Educação e Saúde, as três propostas seguem agora para deliberação da Assembleia Municipal de Entroncamento.

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou a Lisboa com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome