- Publicidade -

Terça-feira, Dezembro 7, 2021
- Publicidade -

Entroncamento | Associação Factor J vai explorar quiosque do Jardim José Afonso

O quiosque do Jardim José Afonso, situado na rua com o mesmo nome na freguesia de Nossa Senhora de Fátima, vai ser explorado pela Associação Factor J(ovem). A decisão foi tomada pelo executivo municipal do Entroncamento na reunião de segunda-feira, dia 4, e inclui a isenção de pagamento nos primeiros seis meses.

- Publicidade -

O espaço destinado a cafetaria e similares com a possibilidade de venda de jornais e revistas no Jardim José Afonso foi alvo de ato público de Concessão do Direito de Exploração no passado dia 5 de junho. Jorge Faria (PS), presidente da Câmara Municipal, esclareceu durante a reunião que o vencedor acabou por desistir e o contacto da associação Factor J(ovem) surgiu, entretanto, como “uma solução muito interessante”.

Contacto esse que foi, primeiramente, indicado por José Miguel Baptista, do PSD, em referência ao email do presidente da Factor J(ovem), o músico Ricardo Costa. O vereador sublinhou não colocar em causa a credibilidade da associação, mas defendeu maior legitimidade do processo com a realização de nova hasta pública à qual a associação se pudesse candidatar. Posição que levou à abstenção do PSD na votação.

- Publicidade -

Reunião do executivo municipal da passada segunda-feira. Foto: mediotejo.net

O vereador Henrique Leal também interveio neste ponto, começando por solicitar os estatutos e a composição dos órgãos sociais da associação. O representante do BE referiu que não votaria contra, apesar de ter algumas “reservas”, e lembrou que Ricardo Costa foi mandatário do PS nas eleições autárquicas. Facto que Jorge Faria desvalorizou.

O ponto foi aprovado com os votos a favor do PS e do BE concedendo a exploração do espaço à associação juvenil fundada em abril de 2008 e constituída, maioritariamente, por jovens residentes no concelho do Entroncamento.

Entre as atividades dinamizadas encontram-se o Festival TrainFest, o Espaço Zen e a presença na zona dedicada às comidas e bebidas do Festival Vapor: A Steampunk Circus.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome