Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Outubro 26, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Entroncamento | Assembleia aprova orçamento de 18,9 ME para 2018

Depois de mais de uma hora de debate, a Assembleia Municipal do Entroncamento aprovou, em reunião extraordinária realizada no dia 18, o Orçamento para 2018 e Grandes Opções do Plano para o período de 2018/2021. Os documentos foram aprovados com os votos favoráveis do PS e CDS-PP, a abstenção da bancada do BE e os votos contra do PSD e da CDU.

- Publicidade -

Do lado do PS, Manuel Martins, Mário Balsa e Carlos Alfaia protagonizaram a defesa dos documentos enaltecendo os investimentos previstos e rebatendo algumas críticas feitas pela oposição. Foi realçado o investimento no cine-teatro S. João, no mercado, nas ciclovias, na rede wi-fi, na requalificação dos bairros sociais, na programação cultural, entre outras áreas.

A bancada do PSD deixou as críticas para depois da votação através da leitura de uma extensa declaração de voto onde os social democratas teceram duras críticas à gestão socialista. Consideram que os documentos são “vazios de estratégia e desenvolvimento” que se limitam a “ações administrativas correntes e um conjunto de intenções de lana caprina”.

- Publicidade -

Ambivalente foi a posição do Bloco de Esquerda que elogiou alguns aspetos do plano e orçamento e criticou outros. Carlos Matias (BE) lamentou que não se avance com o orçamento participativo, apontou alguns aspetos que considera injustos na política fiscal da Autarquia e criticou a atuação da Câmara em relação ao Museu Nacional Ferroviário. Em contrapartida, elogiou a criação de mais ciclovias, a recuperação do mercado, a renovação da iluminação pública, a recuperação do cine-teatro S. João, não sem fazer alguns reparos.

António Ferreira (CDU) deixou críticas à gestão de recursos humanos da Câmara, à política cultural, entre outros setores.

Rosa Teixeira (CDS-PP) justificou o seu voto a favor afirmando que o orçamento está “tecnicamente bem feito” mas fez algumas críticas acerca da Festa da Flor e da escassa verba prevista para o turismo.

O orçamento do Município do Entroncamento para o próximo ano é 3,7 % superior face ao ano anterior, tendo um valor global fixado em 18.975.930 euros. “Marca o início de um mandato autárquico e segue o caminho percorrido em anos anteriores, o qual, consiste no rigor e contenção da despesa para que se consiga criar oportunidades de investimento”, sublinha o Presidente da Câmara no preâmbulo do documento.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome