Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Setembro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Entroncamento | Área de cedência para mega ginásio na zona de Entre-Linhas divide executivo

Na reunião da Câmara Municipal do Entroncamento realizada no dia 16 foi aprovado o pedido de informação prévia para “construção de um edifício ginásio e atividade similar” na zona de Entre-Linhas. Trata-se do  mega ginásio com 2300m² que a cadeia de ginásios Fitness Factory vai abrir no início do próximo ano no Entroncamento, conforme já noticiámos.

- Publicidade -

A polémica surgiu quando se chegou ao tema da utilização da área de cedência. Apesar das explicações do presidente da Câmara e do técnico responsável, os três eleitos da oposição continuaram a questionar o processo.

Jorge Faria (PS) explicou que as áreas de cedência passam a ser propriedade do município, mas que este autoriza à empresa promotora, Elitecircuit, Lda., a instalação de campos de paddel e equipamentos de street workout, o que é de interesse para a cidade.

- Publicidade -

Os vereadores do PSD votaram contra porque, na sua opinião, não há um parecer jurídico que fundamente a decisão e o ponto não foi devidamente esclarecido, defendendo a votação só depois do parecer dos juristas.

Jaime Ramos e José Baptista (PSD) consideram que a área de cedência em causa “é entregue a privados de forma concorrencial, não sendo promovido qualquer concurso ou hasta pública”. Ressalvam, no entanto, que reconhecem “a importância do processo em questão e da dinâmica empresarial”.

O vereador Henrique Leal (BE) votou a favor “dado o interesse global do projeto para a cidade e para o município”. No entanto, afirmou discordar “que o promotor estabeleça infraestruturas desportivas, a explorar pelo próprio, nas áreas de cedência que por lei são devidas ao município”.

Os promotores anunciam a abertura do espaço do Entroncamento para o 1º semestre de 2020. Na imagem, um dos ginásios Fitness Factory. Foto: DR

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome