Entroncamento: Aprovada a recuperação do pavilhão gimnodesportivo da EB 2/3 Dr. Ruy D’Andrade

O projeto de execução para a recuperação do pavilhão gimnodesportivo da Escola EB 2/3 Dr. Ruy D’Andrade foi aprovado pelo executivo camarário na reunião desta segunda-feira, dia 18. O custo das obras ronda os €600.000,00 e poderá ser suportado pelo município se a componente nacional do investimento não for assumida por outra entidade.

PUB

As obras no pavilhão gimnodesportivo da Escola EB 2/3 Dr. Ruy D’Andrade integram os investimentos em áreas do concelho consideradas prioritárias no orçamento municipal de 2016, aprovado em outubro do ano passado. A recuperação do edifício foi aprovada pelo executivo a 18 de janeiro, data em que Jorge Faria situou o valor das obras nos “€615.000,00 + IVA”.

Na reunião camarária desta segunda-feira, em que se aprovou por unanimidade o projeto de execução, o presidente da autarquia salientou que falta “planificar” a entidade que irá assumir a componente nacional e não descartou a hipótese de, em último caso, os custos serem suportados pelo município.

PUB

A prestação de contas referente ao ano de 2015 também integrou a Ordem de Trabalhos desta reunião, tendo Jorge Faria destacado o valor de cinco milhões de euros abaixo do limite de endividamento e o investimento realizado na ordem dos quatro milhões de euros com uma taxa de execução orçamental de 75%. O ponto obteve os votos favoráveis da maioria e a abstenção de Carlos Matias (BE) e Rui Gonçalves (PSD), que substituiu a vereadora Isilda Aguincha. Entre as diversas razões que levaram à abstenção estão as críticas de ambos aos efeitos “nulos” da cobrança da taxa da derrama.

O período de Antes da Ordem do Dia ficou marcado pela votação da moção de “repúdio” pelo “atendado à democracia e atos de totalitarismo” com a condenação de 17 ativistas por crimes de atos preparatórios de rebelião e associação criminosa, incluindo o rapper luso-angolano Luaty Beirão, pelas autoridades angolanas no passado dia 28 de março. O vereador da CDU, David Ribeiro, votou contra o documento por considerar que o mesmo deveria abranger outras situações “de injustiça” e que a situação angolana faz parte de uma campanha de desestabilização.

PUB

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here