Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Novembro 29, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Entroncamento | Alunos em confinamento criaram ebook “Receitas de Família”

Alunos do curso profissional de cozinha/pastelaria da Escola Profissional Gustave Eiffel (EPGE), no Entroncamento, produziram, durante o período de confinamento, um ebook coletivo, a partir das aulas práticas feitas em casa.

O projeto “Receitas de família” reúne pratos que resultaram de testemunhos de pais e avós, de livros antigos de receitas, de cadernos e apontamentos soltos, e que foram alvo de avaliação no passado dia 15, refere uma nota assinada pelo coordenador do Curso Técnico de Restauração da EPGE, Hugo Pereira.

Durante as aulas práticas da componente da Restauração / Cozinha, os alunos foram convidados a cozinhar em casa, junto das suas famílias, aproveitando este período de resguardo social, para aprofundarem os laços afetivos e se aventurarem na gastronomia de outras épocas.

Realça o responsável que “os alunos apropriaram-se dos recursos que tinham à mão: os testemunhos dos pais e dos avós, os antigos livros de receitas, os caderninhos e apontamentos soltos com segredos bem guardados, e organizaram esse valioso património num livro de receitas de cozinha tradicional portuguesa”.

Todas as receitas que constam do ebook foram testadas pelos alunos e foram alvo de avaliação na apresentação dos seus Projetos Tecnológicos, no dia 15 de julho.

Hugo Pereira considera que “este foi um trabalho de imensa partilha e solidariedade intergeracional, faz sentido que continue a trilhar esse percurso, tornando-o acessível a todos os que prezam, verdadeiramente, a gastronomia portuguesa”.

O ebook “Receitas de Família” pode ser obtido fazendo o respetivo download em  https://gustaveeiffel.pt/ebook-receitasfamilia/  

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome