Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Outubro 21, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Entroncamento | Adesão à greve nos Correios atinge os 100 por cento

A greve dos trabalhadores do Centro de Distribuição Postal (CDP) do Entroncamento, que decorre de 8 a 15 de outubro, registou no primeiro dia 100 por cento de adesão dos carteiros do quadro estando apenas a trabalhar um carteiro contratado. Além disso está a ser executado apenas um giro de distribuição de correio que está agenciado a terceiros, segundo informa Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações (SNTCT).

- Publicidade -

“Os Carteiros do Entroncamento estão em luta como forma de demonstrarem o seu descontentamento profundo com as condições e relações de trabalho naquele Centro de Distribuição Postal (CDP)”, refere o sindicato em comunicado.

Até dia 15, diariamente entre as 8.30 e as 10.30 horas, os trabalhadores prometem fazer concentrações ou manifestações em frente à estação de Correios do Entroncamento.

- Publicidade -

A Direção Nacional do SNTCT afirma em comunicado “repudiar a tentativa, gorada e inapropriada, de assédio moral daquele responsável da gestão que se foi sentar a uma mesa, que para o efeito colocou junto ao pontógrafo para intimidar os(as) Trabalhadores (as) na hora dos (as) mesmos (as) entrarem em greve”.

E acrescenta: “Melhor seria que percebesse que os Trabalhadores e as Trabalhadoras do CDP do Entroncamento não estão em luta só porque lhes apetece. Estão em luta porque têm motivos fortes para isso, motivos que não existiriam por certo se, a gerir o trabalho e as relações laborais, estivesse gente capaz”.

Entre os problemas laborais denunciados refere-se “a má organização do serviço, aliada a uma gritante falta de trabalhadores”, que “tem consequências graves para os utentes, nomeadamente atrasos na distribuição, muitas vezes com graves consequências”.

Queixam-se de que “o clima laboral está completamente degradado e dificilmente será alterado a menos que os CTT tomem medidas no sentido de acabar com a falta de respeito e a prepotência”.

A adesão à greve foi de 100%. Foto: SNTCT

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome