Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Novembro 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

“Encostado”, por Armando Fernandes

Não, não vou escrever sobre encostanços de nenhuma natureza erótica, menos ainda de apalpanços mais ou menos roubados à sorrelfa, vou escrever acerca de encostos culinários colocados nos pratos de comida.

- Publicidade -

Na cozinha ancestral, o encosto de duas peças da mesma natureza no prato ia dos peixes às carnes de açougue, passando pelas aves e a caça de penas, nos dias de hoje o encosto restringe-se à caça de penas e às aves. A intenção é a de conceder melhores efeitos visuais a quem as vais consumir.

Se consultarmos os livros de provérbios logo os olhos são chamados à colação, pois os ditos olhos também comem!

- Publicidade -

Se é verdade o conteúdo do anexim, não podemos esquecer outras vibrantes evidências: os olhos comer comem, no entanto, o seu apetite na esmagadora maioria das ocasiões queda-se no olhar e, olhar sem comer é origem de ardores no estômago e flatos provocadores de insónias, azedumes na anima e ciúmes no coração. Daí não desbaratar as oportunidades de comer/comendo.

Armando Fernandes é um gastrónomo dedicado, estudioso das raízes culturais do que chega à nossa mesa. Já publicou vários livros sobre o tema e o seu "À Mesa em Mação", editado em 2014, ganhou o Prémio Internacional de Literatura Gastronómica ("Prix de la Littérature Gastronomique"), atribuído em Paris.
Escreve no mediotejo.net aos domingos

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome