- Publicidade -

Sábado, Janeiro 22, 2022
- Publicidade -

Empresas turísticas de Castelo de Bode iniciaram processo de certificação Biosphere

Empresas que desenvolvem atividades turísticas na albufeira da barragem de Castelo de Bode, no distrito de Santarém, aderiram ao processo de certificação Biosphere Portugal e têm “muita esperança” na procura interna no próximo verão.

- Publicidade -

O presidente da Associação dos Empresários de Turismo do Castelo de Bode (AETCB), Jorge Rodrigues, disse hoje à Lusa que oito empresas associadas iniciaram a formação da certificação Biosphere promovida pela Confederação de Turismo de Portugal, estando já a adquirir ferramentas úteis para a gestão das unidades.

Com uma duração de 24 meses, a formação, que culminará com a adoção de um conjunto de normas de sustentabilidade, no seu sentido abrangente, está, nesta fase inicial, “mais focada na gestão, organização e no marketing digital”, o qual é, para o presidente da AETCB, fundamental para comunicar o negócio.

- Publicidade -

“Esta certificação ajuda-nos neste momento em que é preciso reagir e ajuda-nos a melhorar a qualidade”, disse.

Sublinhando que a oferta proporcionada pela albufeira de Castelo de Bode tem a vantagem de estar no interior do país, numa zona de baixa pressão populacional, Jorge Rodrigues afirmou haver “muita esperança” na procura nos meses de julho e agosto e “alguma expectativa” no mês de junho.

- Publicidade -

Estendendo-se ao longo de 60 quilómetros – nos concelhos de Tomar, Abrantes, Ferreira do Zêzere e Sardoal, no distrito de Santarém -, a par de Sertã e Vila de Rei – já no distrito de Castelo Branco mas ainda na área de influência do Médio Tejo, a zona é tradicionalmente procurada pelo mercado interno, o que a AETCB espera que se intensifique com as restrições impostas ao setor do turismo devido à pandemia da covid-19.

As restrições impostas no país desde meados de março tiveram impacto na forma como a própria formação passou a ser dada – com várias sessões em formato ‘online’ – e nos conteúdos, estando as oito empresas que iniciaram o processo a aprender “quais as alterações necessárias para que não haja qualquer risco” e as pessoas possam fazer férias em total segurança, disse.

Até alcançarem a certificação Biosphere Portugal, as empresas e os profissionais do setor passam por um processo de capacitação e qualificação tendo por objetivo virem a adotar um conjunto de normas que os comprometem a promoverem o turismo sustentável, nomeadamente com a gestão eficiente dos recursos.

Referindo as oito empresas que já aderiram ao processo, a associação salienta a importância da adesão de mais empresas, “para que se consiga o objetivo de certificação do Castelo de Bode como destino sustentável”.

Jorge Rodrigues afirmou que a AETCB conta com 26 associados, tendo a sua criação, há cerca de três anos, tido um papel que “muito tem ajudado estas pequenas empresas”.

A associação acredita que a adesão ao processo de certificação Biosphere permite uma “antecipação ao futuro”.

A certificação Biosphere Portugal implica a implementação de práticas ‘standard’ internacionais para um turismo sustentável “e que se aplicam a toda a indústria do turismo como, por exemplo, unidades de alojamento, restauração, atividades de animação turística e outras”, afirma uma nota da AETCB.

“O objetivo passa por qualificar e capacitar individualmente as empresas – mas também todo território – incrementando a capacidade da oferta turística desta região”, preparando-a “para as novas tendências de mercado” e para o que “já é uma realidade a nível de sustentabilidade”, acrescenta.

Já aderiram ao processo a Templar, Rotas e Destinos Turísticos (Tomar), a Loja do Ribatejo Norte (Tomar), a Abreu Rodrigues, Empreendimentos Turísticos – Villa Nova Nautic & Nature Hostel (Tomar), a Alventura (Ferreira do Zêzere), a Segredos da Aldeia – Cabana do Rio (Abrantes), a Bernardo Spínola – ENI, Wakevilla (Tomar) e a Francisco e Adelaide – Tasquinha ao Rio (Abrantes).

Agência de Notícias de Portugal

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome