EmpreCriança: Empreender na idade do faz de conta (c/vídeo)

Cerca de 500 crianças de 20 escolas do distrito de Santarém apresentaram dia 8 de junho, quarta-feira, as suas ideias de negócio. O EmpreCriança, promovido pela NERSANT – Associação Empresarial da região de Santarém, deu a conhecer cerca de uma dezena dos projetos desenvolvidos pelas escolas, desde empresas de reutilização de roupa usada a biosushi, passando por uma clínica de brinquedos ou alternativas de atividades extracurriculares. Projetar estas ideias foi uma tarefa difícil, garantem os professores, mas que acabou por obter grande adesão e criatividade da parte das crianças.

PUB

PUB

aluna da Barquinha, com o negócio "Confraria do Bem estar". foto mediotejo.net
aluna da Barquinha, com o negócio “Confraria do Bem estar”. foto mediotejo.net

Pelo oitavo ano a NERSANT levou a cabo o projeto EmpreCriança. Mas será que é fácil incutir conceitos de empreendedorismo a jovens do 3º e 4º anos de escolaridade? A Professora Marta Nacos, da Escola Básica do Sardoal, salientou as dificuldades. “É bastante complicado”, frisou, mas os alunos “empenharam-se imenso” no projeto, interiorizando os conceitos do que é o empreendedorismo. “Foi uma mais valia”, sublinhando que todas as ideias presentes foram sugeridas pelas crianças, que deram a sua opinião e trabalharam em grupo. “Tudo o que está ali são ideias deles”.

PUB

alunos de Mação. foto mediotejo.net
alunos de Mação. foto mediotejo.net

Eugénia Grácio, da Escola Básica de Mação, comentou ao mediotejo.net as mesmas dificuldades e a necessidade de apoio para levar em frente com projetos que exigem alguma dedicação. “Tive uma equipa de pais impecáveis que me ajudou imenso”, agradeceu. As crianças acabariam por interagir, apesar de todos os conceitos lhes serem estranhos, o que dificultou o arranque inicial do projeto. Mas as ideias foram surgindo. “Tenho ali meninos com uma criatividade extraordinária”, revelou.

Para Pedro Félix, vice-presidente da comissão executivo da NERSANT, é mesmo este o espírito que se pretende. “Temos tido uma participação muito grande”, salientou, procurando-se que as crianças interiorizem conceitos empresariais para que um dia os possam motivar na conquista dos seus projetos de negócio.

PUB
PUB
Cláudia Gameiro
Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).